Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 31 de agosto de 2010

A Jedi Twi'leks, Uma grande amiga...

Essa minha amiga e linda, maravilhosa, perfeita Twi'leks, simpática,extrovertida, inteligente... Lyin Quan.









Os Twi'leks usam seus tentáculos da cabeça, ou lekku, quando conversam em sua língua natal, o Twi'leki. Esta língua é uma combinação de comunicação lingüística e movimentos físicos dos lekku.

Twi'leks são onívoros, cultivando seus alimentos como carne de um animal chamado rycrits. Eles tem uma boa disposição no que se refere a paciência e adaptabilidade. Como os Twi'leks aprenderam a sobreviver às terríveis tempestades de seu planeta natal, a força nem sempre é um pré-requisito em confrontos, e sim sua capacidade de lidar e interagir com as situações. Como diz um provérbio Twi'lek, "Quando não se consegue vencer uma tempestade de calor, deve-se cavalgá-la.".

Os Twi'leks desenvolveram um nível industrial-tecnológico, com cata-ventos e turbinas para captar a energia eólica para transformá-la para suas indústrias e casas, cravadas nas montanhas Ryloth. Cada cidade é complexamente autônoma, e governada por um chefe de clã.

Não possuindo uma tecnologia que os permitissem a viajar pelo espaço, os Twi'leks começaram seus primeiros contatos na galáxia com planetas vizinhos, como Tatooine, piratas, contrabandistas e mercadores.

O planeta Ryloth provê a galáxia com o ryll, um poderoso aditivo. Twi'leks chamaram a atenção dos grandes criminosos ao começarem a vender sua própria gente como escravos. Desta forma, os Twi'leks tinham alguma coisa para poderem negociar com os chefes criminosos e ainda assim, manter o controle das minas de ryll. Infelizmente, muitos Twi'leks, a maioria fêmeas acabaram sendo sacrificadas em nome deste trade-off.

Durante a Guerra Civil, os Twi'leks permaneceram neutros, esperando não serem envolvidos no conflito. Eles viam a Aliança Rebelde e o Império como dois cabeças-quentes, que eventualmente se dissipariam. Só após o fim do conflito é que os oportunistas Twi'leks emergiram e prosperaram.

Planeta Natal: Ryloth
Altura média: 2.0m

Nenhum comentário:

Postar um comentário