Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

B13 RPG - Crônica - Semana Agitada



Crônica - Semana Agitada

Os japoneses tiveram uma semana agitada, a B13 foi invadida pela cidade que se rebelou, os japoneses sairam fortemente armados, atras de proteger seu bairro, após imensas trocas de tiros, acabou que o B13 não foi dominado e o bairro dos japoneses intacto. No dia seguinte os japoneses foram até os africanos e os ameaçaram de morte, e o mesmo fizeram com os italianos que acabaram no fim saindo no soco, não satisfeitos os japoneses decidiram então que sequestrariam um mulçumano e um italiano, que foram espancados até a morte. Após isso foi feito uma armação contra o hospital, chamaram a emergencia para uma suposta "tragedia" que teria ocorrido no bairro japonês, e então sequestraram a medica, levaram remedios e a medica acabou ficando até sem sua ambulância.
No proximo dia, sequestraram três italianos, mantendo-os refém por muito tempo, um senhor decidiu negociar, pois ele estava com um colega dos japas, a negociação foi demorada, mas a negociação foi feita com sucesso.
Um clube de luta clandestino, foi montado no bairro japonês, o clube foi um sucesso e deu oque falar na B13, muita pancadaria rolou solta.
Os japoneses estão aqui para botar terror, então procure não andar sozinho pela rua.



---
Crônica feita por Bruninh0 Fall.
Grato.

B13 RPG - OS AFRICANOS






Infiltrar e Destruir !

Africanos altamente preparados e com armamento pesado, decidem realizar uma invasão no exercito de B-13.

Foram Efetuadas 2 tentativas.
a Primeira sem bons resultados.. mais a segunda com um resultado positivo.
Pareciam bem decididos e concentrados, entraram lá sabendo que era impossivel , e fizeram !

Um grupo unido e dedicado , lutando pelo seus ideais.


Coronel dos Africanos disse assim :

" AS GUERRAS VAO E VEM..MAIS MEUS SOLDADOS..ESTES, SERÃO ETERNOS"

Crônica por Raphael Rogério ( Newsquid Bonetto )

B13 RPG - Cronica dos italianos: Semana Italiana


A semana dos italianos apesar de todas as festas, foi bem agitada, ligações com ameaças foram feitas, mas com certeza a mais emocionante foi a dominação do bairro punk, apesar das pessoas que estavam lá, furamos a barreira punk e dominamos seu bairro, apos sucessoes de trocas de tiro perdemos um amigo dos aliados e apesar disso nao desistimos e continuamos a nossa missão.

A missão mais dificil foi a empreitada dos africanos, na qual marcamos um suposta reuniao para discutirmos possibilidades de alianças e traficos de armamentos, quando na verdade queriamos aniquila-los por ser uma raça miscigenada, com o sucesso da armadilha matamos todos e honramos o nosso preceito de raça pura.


POR Fernanda

B13 RPG - É O EXERCITO


Dias dificeis para o Exercito, muitas baichas,aumento assustador de bandidos, foi feito uma reuniao com o Governo, pedindo o envio de reforços, o governo prometeu e compriu o prometido, fomos presenteados com dois exelentes oficiais que logo ao chegar nao tiveram tempo nem de respirar e ja foram convocados para uma missao de grande importancia, a ONU envio uma carta ordenando o ataque no territorio italiano, foi entao que o General, ordenou que fossemos atender essa ordem, o planejamento foi feito, e saimos em um comboio pela cidade, em ronda, passamos por todas as ruas parando e revistando todos os civis que passavam, enfim chegamos atè o territorio italiano, as ordens eram prender quem estivesse là, e se alguem tentasse resistir a prisao, estava autorizado atirar primeiro e perguntar depois, mais nao ouve nenhuma resistencia, foi encontrado um suspeito dentro do palacio, ao verificar a indentidade do suspeito foi revelado que os documentos eram falços, sendo assim nao avia outra opçao a nao ser levar o meliante para a custodia da Policia Federal, a operaçao foi interrompida para o transporte do rapaz atè a P.F. , feito isso iamos retornando para o batalhao, quando nos deparamos com varios bandidos tentando invadir, roubar e causar desordem na nossa Base, Felizmente a tentativa foi em vao, eu e mais o soldado que no mesmo dia tinha chegado , conseguimos deter os bandidos e efetuar a prisao, mais a cauma nao durou muito , um homen com o uniforme do exercito e carteira falça dizendo ser um agente da C.I.A. , se aproveitou de um momento ingenuo de minha parte e conseguil liberar um dos badidos, armados nos renderam e juntamente com um outro contribuente da Lei, fomos levados para o territorio deles e la fomos espostos a um cara contaminado com uma doença estranha, que deixava o corpo verde e dava ataques epileticos, os bandidos com medo da infecçao se espalhar entre eles, nos deixaram inconcientes e nos abandonaram no territorio dos italianos, o pedido de socorro foi escutado pelo Diretor da Federal que nos levou diretamente para o Hospital e com o otimo atendimento dos proficionais medicos, nos recuperamos e retornamos para o batalhao, ficou bem claro que nao se vence sempre, e que perder è sempre bom para o aperfeiçoamento. encerro aqui mais uma liçao aprendida na pratica.

Exercito: Braço Forte, Mao Amiga !!!

(By: Sagneh T. A. )

B13 RPG - CRONICA JAPONESES


O inicio do pesadelo

Bruno Falmer, foi criado desde pequeno, no meio da mafia japonesa, aprendeu logo cedo o caminho que iria seguir, sua sede por sangue logo de pequeno era nítida. Quando jovem, foi iniciado com missões basicas mas que já envolvia assasinatos, ele tem uma longa lista de pessoas assasinadas. Ele chegou na B13 meio sem conheçer nada, porém ja foi botando terror em todos que o conhecem, logo se juntou definitivamente para a mafia japonesa e com seu modo de agirr sorrateiro, faz as pessoas confiarem nele, para depois apunhalar-los pelas costas e extorquir todos em sua volta. Bruno está sempre a procura de vigança e de ter sempre cada vez mais.

Crônica Japoneses.

B13 RPG - A cronica do exercito



dia 24 de setembro chega a manchete: "Africanos tentam invadir a base do exercito e falham"

Nós do humilde exercito nos preocupamos muito com essa noticia. Lembramos lúcidamente cada detalhe desse dia. Poderosos africanos carregando imponentes paus e pedras decidiram desafiar o diabo e tentar invadir nossa simples base. Nós nos preocupamos tanto que fomos tomar um café no mcdonals (ja tomou um Mccafé? eu recomendo!!). Oque nós meros mortais poderiamos fazer? temos apenas armamento automatico, explosivos e alguns veiculos blindados (triste situação). O homem mais perigoso dos africanos, conhecido como Jamba Jamba pediu na portaria para entrar.

O porteiro perguntou: Oque vocês vieram fazer aqui?

Uma moça conhecida no b13 como Jámorrih respondeu: viemos fazer uma faxina! deixamos o cabelo crescer pra esfregar o chão.

O porteiro disse: Me entristece muito o fato de lá na africa não terem grana pra vassoura. Lamento tambem voces não terem dinheiro para comprar camisas... Dá uma pena de ver voces com o peito de fora nesse frio. Aceitam uma esmola?

Jamba Jamba: Por favor senhor... Ó, tenha pena de nós! Viemos aqui apenas pegar uns uniformes velhos para nos aquecer e lamber as migalhas do chão. Somos humildes vermes.

O porteiro atira uma esmola no chao e em seguida diz: Pobres almas, lhes providenciarei um abrigo e comida. Levem seus paus e pedras para a federal, e lá poderão brincar de homens das cavernas enquanto se divertem limpando privadas.

Jamorrih: Ótima ideia!

O resto voces ja sabem... lendo por volta do 5o parágrafo estava escrito: "Um policial federal prende com apenas um cassetete em punho, 6 africanos." E assim os africanos viveram felizes para sempre morando em seus apartamentos novos. Deus abençoe a africa!! Sem os primeiros homens das cavernas que nasceram lá, nós não seriamos nada hoje!

Cronica - Poder Publico (mural)


2011, manhã de uma segunda feira em setembro, um dia aparentemente normal...
Funcionários acordando...
Cidade acordando...
Bandidos como sempre acordados...
E a notícia mais frequentemente ouvida é sobre o aumento da criminalidade na cidade, gangs dos mais variados estilos e nacionalidades com cada vez mais crueldade e violência aterrorizam os cidadãos parisiences. E as perguntas sobre tudo isso mais frequentemente feitas às autoridades pela população são: "Quando estaremos a salvo?"
"Quando esse caos acabará?"
"Quando poderemos andar pelas ruas tranquilos a caminho dos nossos trabalhos e não nos preocupar com bandidos invadindo nossas casas enquanto dormimos?"
"O que vocês, autoridades que governavam a cidade, farão para voltar a governá-la ao invez dos bandidos fazerem isso?"
Em meio a tantas cobranças, não somente feitas pela população, mas também pelos fato cada vez mais absurdos que a ação dos criminosos causavam. Antes que os cidadão de bem não tivessem outra escolha a não ser entrarem pro crime, para garantir o mínimo de respeito ou para ter proteção de sua gang contra as demais gangs rivais ou que nossas crianças fossem aliciadas e a calamidade fosse consulmada, o governo precisava fazer algo.
A triste decisão de construir um muro que dividisse o lado considerado mais violento de onde ainda nao havia sido tomado por tanta violencia foi aprovada pelas autoridades e posta em ação.
As obras começaram...
O muro foi erguido...
A situação pouco mudou...
Mas acreditem, não tivemos outra opção.

A criminalidade diminuiu, mas não por muito tempo pois os marginais continuaram agindo na cidade, com menos frequencia porém ainda ativos nela, o poder público então encontrava-se novamente necessitando de uma nova estátegia que garantisse mais segurança à população. A medida tomada foi efetivar um controle mais rígido na única passagem da fronteira que ligava o centro da cidade e a região dos bairro dominados pelas facções criminosas.
Os desembargadores responsáveis pelo Poder Público, junto ao diretor C.I.A, os comantantes do Exército e o diretor da Polícia Federal parisience, reuniram-se e montaram uma mega operação policial na fronteira, parando, revistando e identificando todos que queriam atravessá-la, e para isso era obrigatória a apresentação do passaporte.
Após a ação conjunta das autoridades, a cidade teve dias de paz e a segurança permaneceu durante muito tempo, acalmando os corações de muitos cidadãos.

É o Poder Público garantindo o cumprimento dos deveres, para assegurar os seus direitos.




POR Camila Deed

B13 RPG - Cronica C.I.A - 21/09/11


Missão - Cronica C.I.A
_____________________________________________________________

No começo do ano abriria uma das mais novas coisas,revolucionarias,que dava muito dinheiro.
E Tudo isso dentro do Bairo 13,é lá dentro msm. O Nome do investidor e dono era Povill Breguet,
cujo o proprio era um federal aposentado que queria grana facil,( até rimou haha ), o nome da Organização
era UFC,ou simplismente um espaço de treino,e festivais de luta MMA... um TeleCatch sem marmelada podemos
dizer como nosso grande amigo Milton Neves disse. O Homem de Nome Povill,abriu seu negocio numa epoca errada
já que estavam sendo investigados uns contrabandistas de remedios,bombas e pilulas ilegais. Certo dia ninguem,sabe
como nem porque,ouve uma denuncia anonima indagando que o tal povill estava comprando esses medicamentos
ilegais,ilicitos e bla bla bla,e dando em forma de pilulas,ou simplismente os transformando em pó e colocando na
comida de seus lutadores,ilegal,não passariam nunca no anti - dopin! Começamos a pensar e ligamos o caso
do Sr Povill,ao caso dos contrabandistas e então decidimos infiltrar um agente la dentro que aqui não iremos citar
seu nome... Esse agente passou 2 meses lá dentro,sujeito a ingerir essas substancias,no começo ele ficou meio
aprensivo mas acabou concordando. Nosso agente,treinou,sofreu,lutou e quebrou sua face literalmente como qualquer
" fugilista " que lá então estava. Povill escolhia seus homens a dedo,e o nosso agente lhe surprendeu !

Então,na cara dura o Tal Povill deu uma mala cheia desses medicamentos,mas não informou da onde os mesmos
vieram,então de uma misteriosa entramos em contato com o agente e pegamos esses remedios que imediatamente foram
enviados para uma analise completa no centro de analises. Então foi confirmado pela doutora que aqui não iremos mencionar
seu nome,que aquilo ali era ilicito e não teve nenhum tipo de entrada/confirmação do centro anti - dopin,sendo assim Recoremos
ao Poder Publico,que a desembargadora que aqui tambem não iremos mencionar seu nome,entrou em contato com as auto-
ridades e foi feito o mandato de busca e aprensão do Sr Povill. Sendo assim fomos prender o homem que apresentou seria
resistencia mas foi detido. Depois disso não sabemos mais do homem. Alguns dizem que ele foi morto,outros dizem que esta
no japão,seu prédio UFC que durou 6 meses,foi demolido por falta de pagamento de impostos. e assim mais uma vez a lei
prevaleceu sobre os bandidos...

Por Slash.