Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 29 de maio de 2010

À MAGA AKASHA

((DEDICADO À: Malucao e Lara, grandes amigos, saudades de jogar com vocês)).





Ton , 10 de agosto de 2009

08:15 AM

"Dizem que cada gota de chuva foi parte de um ser vivo, sangue , seiva , urina e bílis apodrecem em seu caminho pela roda queimam fora da terra e caem do céu , purificados. No fim das nossas vidas , nosso corpos iram ferve para o céu e se desgastaram parea terra e tudo o que sobrar serão terra , água , e vento. akasha somos o quinto elemento sim somos sim esse é o siguinificado temos o quinto elemento a pois terra , fogo , ar e água ... um depende do outro "

Lara visualizando a cidade com sua mente , não ha um lugar que não possa ir com sua mente.Sózinha estava pensado em tudo o que já rolou na sua vida e como veio para em Ton junto a seu amado marido.


Tailândia
Bangcoc , 02 de fevereiro de 1999

11:20 AM


A pois o sumiço misterioso de seus pais( foi saber no futuro que faleceram lutando numa cidade maligna , o centro dos seres maléfico no mundo mais tinha orgulho que morreram lutando e eram famosos pela sabedoria ) Lara Endrizzi estava dominando a mágica dos akasha vivendo numa vila aonde se encontravam muitos magos uma vila da irmandade de akasha. Lara Endrizzi ainda jovem ja estava dominando animais , dominando sua mente e mentes alheias e telepatia estava ótima com relação a mágica muitos magos mestres do vilarejo ja viam o futuro de Lara Endrizzi como uma poderosa maga da irmandade de akasha seu coração puro e repleto de paz interior refletia em seus mestres .

Muita chuva em Bangcoc Lara gostava da chuva gostava do som da água " é esse estação chuvosa é tudo em Bangcoc é emudecido pela tempestade é como se a água pudesse lavar todo o néon e reduzisse tudo a um azul cinzento de uma pintura antiga.". Lara Endrizzi então sai na chuva caminha sem se molhar em direção ao ancião o mestre dos mestres akashicos e fala * mestre quero ir pra cidade que ouvir fala aonde meus pais foram e não voltaram * o ancião fala a Lara no sentindo de que ela entenda perfeitamente suas palavras palavra por palavra * ser da irmandade de akasha talvez seja algo mais dificil no universo em todas as tradições a nossa é a mais exigente enquanto os outros podem separar sua vida pessoal da sua vida mágica a irmandade é uma disciplina que afeta a fala , respiração até a dieta. Muitos largam tudo pra se dedicar a irmandade em busca de uma iluminação maior ...ser iluminado. A iluminação podera ser encontrada atravez da experiência. Lara Endrizzi ficou pensado em tudo oque ele falou por horas .

"Primeiro você deve aprender o Dô,
depois você deve esquecê-lo.
Você precisa se lembrar de respirar para que a respiração ocorra?
Não. É a mesma coisa com o Dô"


Bangcoc , 08 de outubro de 2003

Lara Endrizzi ja tinha muitos discípulos , aonde ensinava a mágica da irmandade e suas filosofias a serem seguidas.Lara Endrizzi lara derrotou muitos despertos que usam a mágica em busca de puder , pra saciar os própios desejos então sua proxima missão é Japão , capital Tókio

Japão
Tókio , 15 de outubro de 2003

16:40 PM

Lara chegando em Tókio se acomoda-se em um pequeno apartamento , humilde um lugar perfeito pra uma akashiana.O dia passa e sua mente ao caminhar não tinha um beco se quer que ela não estive-se la e foi num confronto de despertos que lara conheceu
malucao Aries um eutanato temido por defende a capital de vampiros e de seres maléficos , malucao Aries chegou na hora que a luta entre Lara e os desauridos magos tinha começado ela não espera que eles fossem tão fortes e malucao chegou quando obeserva que Lara estava numa grande desvantagem ele já tomado por um veneno usa sua magika *Toque da morte* e mata os dois despertos pra salvar a vida da tão doce moça que havia encontrado.A pois essa morte malucao estava procurado pra ser julgado num tribunal de magos ele estava matando muitos sua lista estava grande.



Tókio , 20 de dezembro de 2008

13:35 PM

Lara soube telepaticamente que malucao estava vindo buscar ela pra ir pra Ton aonde seus pais foram e não voltaram mais, e seu sonho sera realizado Lara sabe que la estara seguindo seu coração e que a iluminação será encontrada.


18:25 PM

malucao corre atras de sua amada , não saberá a resposta dela quando fizer o convite se ela vem com ele ou não .Chegando a ela antes de perguntar ela ja tinha lido sua mente .

Lara Endrizzi fala
" eu aceito , fiquei sabendo da união das tradições e que tem muitos akashas eu aceito amor vamos pra TON e trazer iluminação ao mundo "

OS TEMPOS PASSARAM E LARA AGORA É A MESTRE E ESTA LUTANDO PELA ILUMINAÇÃO E A PROTEÇÃO DOS MAGOS NO MAIOR GRUPO DE MAGOS DO UNIVERSO....




Autor: Eduardo Teixeira






.

O MAGO EUTANATO

((DEDICADO À: Malucao e Lara, grandes amigos, saudades de jogar com vocês)).







No jornal do meio dia passava uma reportagem sobre um menino encontrado numa lixeira perto da maternidade e os pais não foram encontrados. Uma reportagem dessa choca o mundo, adormecidos ficam enfurecidos ao ver essa reportagem... Assim começa a historia de um mago que virou uma lenda nos quatro canto do mundo respeitado por mestres e anciões seu nome era " malucao Aries ".

As ruas da capital japonesa eram mais perigosas do que qualquer outra rua ,seus mistérios ocultos desconhecidos por adormecidos , melhor que não saibam de nada, e vivam em seus mundos com a realidade que lhes pertence, assim pensava o garoto que consegue fugir do reformatório aos 15 anos de idade. A fome, o frio era ruim, pois estávamos no inverno no Japão e malucao Aries estava de regata , bermuda e chinelo, bom sem falar na toca.As pessoas estavam andando com no mínimo três blusas...O frio era demais e malucao Aries falava que era psicológica que nem seu amigo falava no reformatório de menores aonde estava dois anos.

O reformatório malucao Aries pegou pena de ficar até os dezoito anos
*que merda eu não fiz nada pra estar nessa porra de reformatório* assim falava malucao Aries sempre indignado por estar preso sem fazer nada, as vezes não podemos controlar o mundo pra que as pessoas não percebam . malucao Aries aguentou dois anos da sua vida, nesses dois anos aprendeu a controlar a Quintessência , foi colocado por praticar magia no colégio interno, estava chegando a hora de escapar.

malucao Aries estava controlando o frio e o calor , observava um corvo que voava, e treinava escondido se transforma nele ... Até que esse dia chegou ele se transformou no corvo e fugiu do reformatório , sofreu nas ruas perigosas mais seu ódio pelas coisas erradas no no mundo despertava cada vez mais a magika.

Os tempos passaram agora malucao Aries ja estava com 26 anos, roupa preta, duas armas magnum 44 negra aonde costuma beijá-la , diversos tipos de balas explosivas , de prata e normais por ser mais baratas.Só nessa semana malucao Aries ja tinha matado 12 vampiros e 3 adormecidos que ajudavam os vampiros. As mortes o levavam a refleti "só existe uma maneira de curar o câncer... é matando ele.”.

Ainda o tempo passa, e a capital era um lugar bom de morar , magos importantes estavam caçando malucao sem ele perceber. Foi chamado pra uma audiência no tribunal das 9 tradições; anciões os mais sabios de cada tradição veio julgar , mas como não tinha advogado ele sendo um eutanato confiou na roda do destino.A hora do julgamento chegou os anciões de cada tradição estavam ali pra julgar ele mais faltava um ancião ... Du Lupindo( o ancião eutanato da capela de TON aonde todas as tradições se unem a eles, em busca da iluminação (ascenção) seguindo a luta contra o mal e a tecnocracia ,no maior cenário de horror do planeta.Os magos de TON são a maior união de magos existentes no universo, por isso Du Lupindo é tão respeitado, veio em ultima hora como advogado de malucao Aries , foi de espantar os anciões e o julgamento começa.

Du Lupindo fala ao malucao "acredita em destino?" malucao Aries responde "se não acreditasse acha que daria meu coro a esses magos ai "
Então com um sorriso Du Lupindo fala baixinho em seu ouvido "quando eu piscar você pergunta se eles ja mataram adormecidos, e quando chegar sua vez você fala que nunca matou nenhum, deu a eles a segunda vida"

O JULGAMENTO...

"Nós não somos assassinos,” fala Du Lupindo. "A Boa Morte não é aplicada com ódio, descuido, negligência. Nós não tiramos vidas por diversão, nós não tiramos vidas nem mesmo por sacrifícios, a não ser que o sacrifício sejamos nós mesmos."

“Isso vai contra a reputação da sua Tradição.” Disse Raging Eagle (ancião dos Akasha) enquanto a testemunha se sentava. "Eu mesmo posso atestar que os seus camaradas matam, matam freqüentemente, matam por obrigação quando não por esporte."

"Eu não disse que não matamos." Du respondendo ao Raging Eagle. "Eu disse que nós não somos assassinos!"

"Qual é a diferença entre os dois?" pergunta magos que estavam assitindo o julgamento , Du que esperava ouvir a resposta certa do Eutanato que estava sendo julgado.

Todos ouviram: " Assassinato é um crime cometido por ganância, luxúria, ódio,etc. É essencialmente corrupto - O assassino coloca seus próprios objetivos acima da vida de todos. O que fazemos - o que tentamos fazer - é matar: Uma pessoa tirar a vida de outra pessoa pra salvar vidas inocentes. Sem interesses pessoais na morte. Nenhum. Se você encontra um homem que você acha que precisa ser morto e você e outros foram feridos por ele, você vai procurar alguém pra ter um terceiro julgamento imparcial sobre a situação, antes de você recorrer a uma arma. Somente sendo completamente alheio a ressentimentos você escapa do Karma. "

"E o que da você direito de julgar?" perguntou Nadja Bantu, anciã do Coro Celestial.

"Ah. Essa é a questão, não?"Du se endireita na cadeira. “Antes de tudo, todos nós já experimentamos a morte ANTES”. Nunca mandamos alguém pra um lugar que nunca estivemos. Segundo, nós fazemos a escolha da vítima muito cuidadosamente. TEM QUE SER alguém que é pior no mundo do que fora dele. Sem qualidades que possam redimi-la, se a mãe dela recebe os lucros da venda de drogas pra comprar seus remédios, nós verificamos que ela tenha uma segunda fonte de sobrevivência. Terceiro, se você for pego matando você é preso, morto, ou coisas piores, você tem que ter certeza que a morte é redenção da sua vítima, vale a sua própria vida. Nunca fazemos nada aos outros que não desejaríamos que fizessem conosco no lugar deles.

Você já matou algum homem?" Quem pergunta é Dr. Spence, ancião dos Filhos do Ether.

Du Lupindo pisca ao malucao aries ...

37 homens, Doutor - todos seriais killers que a polícia não conseguiu pegar. 35 vampiros também”. E então ele voltou-se ao Dr Spence e perguntou: "Já matou algum homem Doutor?"

"Eu... Eu acho que n...sim, num tiroteio. Nunca a sangue frio."

"Madam Bantu, Já?"(a anciã do Coro) malucao sorriu. Ela não respondeu nada.

Ainda malucao fala ao se levantar"Raging Eagle, eu tenho certeza que um Irmão Akasha como você tem muito sangue em suas mãos...sangue Desperto também."

"Eu matei." disse Raging Eagle num tom lento e seguro. "Quando minha vida e a vida dos outros estavam em perigo. Eu gostaria de não ter sido forçado."

"E você Du ?"Du Lupindo disse a testemunha que estava passando dos limites "já matou algum cara mau?"

Ele respondia pro Raging Eagle, não pro malucao. Então o eutanato suavemente disse:


"Não, eu nunca matei ninguém particularmente, pois dou aos adormecidos uma segunda vida a palavra ' matar ' tem um sentido diferenciado vendo a esse ponto de vista, os vampiros e seres demoníacos não contam em nosso julgamento ."

O FIM DO JULGAMENTO...

Du se levanta e fala ao eutanato malucao
“venha comigo tera muitos seres a destruir estamos no centro do universo aonde os seres se criam, e se espalham, venha comigo pra união das tradições aonde todos convivem em união , vamos buscar a iluminação destruir o mal e a tecnocracia"

malucao fala ao ancião dos eutanatos
" o senhor acredita em destino ? "

Du fala
“Se não acreditasse não daria meu coro a estes magos "

malucao surpreendido com a resposta
" o senhor é o mais sábio dos mestres , vou seguir os magos de TON mais primeiro preciso buscar uma pessoa uma maga que conheci ela é meu tesouro"

Du
“OK. Sabe como me achar "

OS DIAS PASSAM...

malucao corre atras de sua amada , não sabera a resposta dela quando fizer o convite se ela vem com ele ou não .Chegando a ela antes de perguntar ela ja tinha lido sua mente .

Lara Endrizzi fala
“Eu aceito, fiquei sabendo da união das tradições e que tem muitos akashas eu aceito amor vamos pra TON e trazer iluminação ao mundo "

OS TEMPOS PASSARAM E MALUCAO ESTA NA LUTA PELA ILUMINAÇÃO SEGUINDO A BATALHA CONTRA O MAL E A TECNOCRACIA... SENDO O MAGO LENDARIO DO MAIOR GRUPO DE MAGOS DO UNIVERSO.


Autor: Eduardo Teixeira







.

CONHECENDO SEUS INIMIGOS

































" A cidade muito populosa, e uma das mais perigosas de todo o mundo, porem “A Cidade Que Nunca Dorme”. À também poluição, criminalidade, conflitos entre todos os tipos de criaturas que você não possa imaginar forçando muitas pessoas a abandonarem a cidade, e migrarem para o mais longe possível. Estudei mais de quase um século e voz digo sobre as criaturas que aqui estão. Um pouco de cada uma... Um pouco de cada uma...."









Os celestiais... Os anjos mas o nome correto é Celestial. A sua presença jamais sera esquecida, guerreiros que me trasmitem uma eneergia pura que me fez joelhar perante a eles. O nome “anjo” é reservado como título. são escolhidos entre as almas que vão ao Paraíso para se tornarem defensores da luz. Um Celestial já foi um ser humano, e ainda pensa como um ser humano, mas agora é muito mais do que isso.Celestiais são seres ao mesmo tempo físicos e espirituais. Seu corpo é carne, mas carne celestial, alimentada pelas suas energias puras. A aparência dos Celestiais é humana, e somente de vista é impossível diferencia-los de uma pessoa normal (embora alguns Celestiais possuem características especiais ou diferentes em seus corpos).

Os infernais... Dæva, Dæmon, Demônio. Vários nomes já descreveram estas criaturas negras, sedentas pelas almas dos mortais. Um demônio é um ser composto por trevas. Ele é físico, mas também é um ser espiritual. Seu corpo não é apenas carne e ossos, é também energia infernal. Um demônio é um ser imortal e não está nem vivo, nem morto. Ele possui órgãos internos e estes funcionam perfeitamente, simulando vida, mas há um detalhe: um demônio não necessita deles.


Os vampiros...

A Camarilla
A Camarilla considerada a maior seita, embora isso seja discutível, a Camarilla é o padrão pelo qual os jogadores geralmente criam seus personagens. Altamente hierarquizada, quase a um nível feudal, a Camarilla prega que a ordem rígida e a convivência pacífica com os mortais é a única forma de proteger os Membros de uma nova Inquisição, como a que exterminou boa parte da população vampírica européia durante a Idade Média.

O Sabá
Sabá: Arqui-inimiga da Camarilla e quase equiparada a ela em números, a seita conhecida como Sabá é tida como sanguinária e desumana. Os sabá pregam que os mortais não devem ser temidos ou respeitados, e sim devorados como os seres inferiores que são. O Sabá não respeita a Lei da Máscara, embora não cante aos quatro ventos sua verdadeira natureza. Os sabá são fanáticos que fundaram uma verdadeira religião em torno do mítico Pai dos Vampiros, Caim. Eles desprezam o nome "Membros", referindo-se aos mortos-vivos pelo termo "Cainitas"(Originado de Caim).

Os Independentes
Anarquistas: Muitos não consideram os Anarquistas uma verdadeira seita, mas sim um desmembramento radical da Camarilla. Porém, os Anarquistas aderem a um conjunto de crenças bem distinto da Camarilla, e também exerce uma considerável dose de poder político no mundo noturno dos vampiros, podendo ser tratado como seita. Os Anarquistas, basicamente, acreditam na igualdade de direitos e deveres para todos os Membros, acreditando que os vampiros devem levar suas "vidas" da forma que desejarem, contanto que não interfiram na liberdade alheia.
Embora os objetivos e crenças dos Anarquistas pareçam justos e razoáveis, eles são extremamente difíceis de serem aplicadas no mundo opressor e miserável de "a Máscara", sendo que a maioria dos outros Membros vê os Anarquistas como idealistas ingênuos. Por essa mesma razão, nenhum clã aderiu formalmente à seita. Seu contingente é formado por vampiros originários de todos os 13 clãs, notavelmente os Brujah, os Gangrel e os Toreador. Apesar de serem a menor das seitas em números absolutos, os Anarquistas contam com alguns dos pensadores vampíricos mais brilhantes de todos os tempos entre os seus. Vampiro independente é ser livre de seitas , são vampiros em primeiro lugar e depois são membros de um clã , um vampiro independente é geralmente um coringa, desprovido tanto de políticas de seita quanto de regras de clã como diretrizes básicas para se predizer seus comportamentos.

Os magos... São seres iluminados, humanos mortais que abraçam (de coração, mente, corpo e alma) a verdade por trás da realidade e seu lugar nela. Através de sentidos inatos, conhecimentos duramente conquistados e um fragmento do Eu divino (o Avatar), um mago aprende a transformar a realidade e torna-se uma força ativa da mudança. Utilizando-se das esferas mágicas, os Despertos (magos) alteram a realidade de acordo com a sua vontade. Porém, o mago não pode utilizar-se deste poder do modo que quiser. Se abusar, sofrerá as consequências.

Os garous... Quando o Garou, humano ou lupino, descobre ser um lobisomem. Normalmente vem por causa de um momento de grande tensão no qual ele desperta a fera aprisionada em seu corpo e libera toda sua fúria, geralmente é seguida de mortes e sangue. Para evitar o caos causado pela sua existência, os Garou são protegidos pelo mistíco Véu que causa uma reação nos humanos conhecida como "Delírio".Após a primeira Mudança, um lobisomem mais velho vem buscar o filhote e o ensina sobre um novo universo cheio de outros tipos de metamorfos e seres sobrenaturais, ensina também a litania (leis Garou) e como os Garous estão fadados a lutar por Gaia e pelo seu povo contra a maligna Wyrm, um poderoso espírito da Tríade que provocará o mais terrível evento da história: O Apocalipse.

Os Hunters... São caçadores! O resultado é a caçada: a contínua perseguição das criaturas para para-las, salva-las, entende-las, exibi-las ou simplesmente destrui-las. Todos os Hunters compreendem as suas missões contra o desconhecido. Eles têm as suas próprias razões para espreita-las, preserva-las ou mata-las. No final das contas, no entanto, os seus objetivos são os mesmos, tenham eles percebido isto ou não. O Hunter cauteloso que dedica a sua vida a proteger a sua família, e o Hunter ousado que viaja para onde quer que ele deva para localizar e destruir, querem a mesma coisa: começar novamente, fazer um lugar novo onde as pessoas poderão estar seguras, para herdar um mundo que uma vez eles acreditaram ser deles. Se tal meta pode ser obtida é algo que não se sabe.

Os Dragoes... Dragões ou dragos (do grego drákon,) são criaturas presentes na mitologia dos mais diversos povos e civilizações. São representados como animais de grandes dimensões, normalmente de aspecto reptiliano (semelhantes a imensos lagartos ou serpentes), muitas vezes com asas, plumas, poderes mágicos ou hálito de fogo. A palavra dragão é originária do termo grego drakôn, usado para definir grandes serpentes. Desde o Selvagem Branco ao Majestoso Dourado, os Dragões representam o maior perigo que os aventureiros encontram em suas vidas bem como a maior recompensa que possa reinvindicar.Os dragões são criaturas miticas, muitas vezes descritas como a primeira raça que aparece no mundo. com vidas que duram milhares de anos.Este aspecto dos Dragões faz deles muito mais que um combatente desafiador. Eles são sábios e oráculos, fontes de sabedoria e profetas do que ainda está por vir. Seu próprio surgimento pode ser um presságio de sorte ou azar.


Os Bastets ( Nekos ) ..São seres híbridos, metade homem e metade felino, filhos da Deusa Bastet com o Faraó Ptah, reencarnação do Deus Rá.
Bastet a deusa gato, como a chamam. Protetora dos felinos, das mulheres, da maternidade, da cura. Era guardiã das casas e feroz defensora dos seus filhos, representando o amor maternal. Tem grande ligação com a Lua, de onde tira seu poder curar

Os Elfos... A maioria dos elfos é selvagem, habitantes livres das florestas, protegendo suas terras com furtividade e flechas fatais do alto dos galhos. Apesar de Férricos de origem, os elfos viveram a tanto tempo no mundo que eles se tornaram acostumados com as suas dificuldades. Endurecidos com a selvageria crua da natureza e forjados pelas duras lições que orcs, humanos e outras criaturas do mundo ensinaram, os elfos tomaram um rumo diferente de seus primos, os Eladrin. Elfos contam com a sua grande intuição e sentidos junto a ponta de suas flechas ao invés da razão, intelecto ou debate, como os Eladrins fazem normalmente. Entretanto, como os Eladrins, eles possuem um ódio profundo de seus parentes distantes, os Drows.






“Se você se conhece e conhece o inimigo, não precisa temer o resultado de 100 batalhas; se você não se conhece e conhece o inimigo, para cada batalha ganha, perde uma; se você não se conhece e não conhece o inimigo, perde todas”. Sun Tzu, A Arte da Guerra.



Eduardo Teixeira


TIREI DOS LIVROS, E POSTEI UM POUCO DE CADA RAÇA AQUI, E MUITAS SÃOS RESUMOS DELAS.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

COMO FAZER UMA CRONICA DE RPG








Como fazer uma cronica de RPG


Ao ler cronicas, você conhece a visão de ua aventura (RP) , daquelas pessoas que narrou a aventura. Tão interessante quanto isso é você mesmo tentar encontrar a sua forma de ver e questionar a aventura (RP). Como? Escrevendo sua própria cronica. Além de observar mais atentamente as ações e situações que fazem parte do dia-a-dia dos RPGistas , você estará exercitado sua redação ao tentar construir textos claros e, ao mesmo tempo, criativos.
As etapas abaixo podem servir como um guia para ajudar:


*-Como você deve ter notado, é muito importante que o seu ponto de vista, a sua forma de ver aquele fato fique evidente. Esse é um dos elementos que caracterizam a crônica: uma visão pessoal da aventura. Então leia bem o Log-do-RP(resumo ou faça apenas pelo que foi narrado na aventura tanto pelo mestre como pelos personagens)) antes de fazer.

*- A forma em que ocorrerá a narrativa, é ponto básico, ou seja, estrutural, para a organização das idéias do autor, bem como para o desenvolvimento da história.
De modo geral, podemos resumir da seguinte forma:

- Narrativas em primeira pessoa:

A personagem principal conta a história. Vejamos:
"O dia mal havia nascido e eu já estava de pé. Pela janela, observei a estradinha de terra que se perdia na serração."
Esse é um tipo de narração muito natural. Observe que é exatamente como quando, conversando com amigos, estamos contando uma história ou um acontecimento nosso.

- Narrativas em segunda pessoa:

O narrador é coadjuvante na história. Um exemplo:
"Por mais que me esforçasse, acompanhar o mago em suas caminhadas era, para mim, tarefa ingrata. Suas passadas eram suaves, porém firmes, e o levavam velozmente por entre trilhas, mergulhando na mata e na noite."
Essa narração é mais encontrada em textos policiais ou heróicos, onde o narrador, participando ativamente do enredo, conta os feitos de outra pessoa.

- Narrativas em terceira pessoa:

O narrador é um observador, externo à história. Na prática:
"Deslizou o olhar ao redor. O piso, em tábuas largas, desprendia um odor suave da madeira tratada e trazia ao ambiente, ares rústicos de uma época finda. Na sala, jogados por sobre almofadas e sofás de couro, encontravam-se todos reunidos."
Essa narração é bastante tradicional. Tanto em contos, quanto em novelas ou romances. Nela o narrador, embora não atue, tem a missão de descrever os cenários e a ação das personagens.

*- As questões psicológicas e emocionais, podem ainda variar dentro do estilo do de quem escreve a cronica, podemos chamar de narrador quem escreve as cronicas. Podemos sim, ele ta narrando uma historia de RP. Ele pode optar por "conhecer" e, portanto, descrever com detalhes o que realmente se passa com a personagem:

Log do rp: Vibe Timeless chega no beco e observa muitos garous em sua volta, ele estrala o pescoço de um lado para o outro e se transforma em vampiro e espera ali mesmo parada pra ver o que acontece. Vibe espera atento e grita *- Vem podem ver, vocês acham que podem me pegar no meu território* ele ria alto apenas pra intimidar mais estava com muito medo na quele momento, pos tinha muitos garous e uma derrota era quase que certeza desfavorecendo Vibe.

A cronica: O vampiro nagajara deixa o medo lhe afetava até os ossos, quando chega no beco que estava dominado pelos seus inimigos garous. O coração disparava e a mente, à pique, mergulhava em um turbilhão de pensamentos desencontrados, se trasforma em sua forma vampirica e ainda gritava para intimidar seus inimigos mais nada adiantava. Sera que quem já esta morto ainda pode temer a morte? Bela pergunta! Atire a primeira pedra quem ali no lugar delenão temeria a sua não-morte."


Ou apenas especular o que pode estar acontecendo:

Log do rp: Vibe Timeless chega no beco e observa muitos garous em sua volta, ele estrala o pescoço de um lado para o outro e se transforma em vampiro e espera ali mesmo parada pra ver o que acontece. Vibe espera atento e grita *- Podem vir, vocês acham que podem me pegar no meu território* ele ria alto apenas pra intimidar mais estava com muito medo na quele momento, pos tinha muitos garous e uma derrota era quase que certeza desfavorecendo Vibe.

A cronica: As pernas tremia quando o vampiro nagajara se depara com muitos inimigos mortais, os garous, o vampiro tinha acabado de chegar no beco da cidade. Ele tenta intimidar os garous de varias maneiras, mais nada parece adiantar, já transformado na sua forma vampirica o vampiro permanece no mesmo lugar.

Bom, ou fazer mais resumido!!!
Bom temos muitas maneiras de escrever uma cronica!!!!


*-Pegar palavras chaves para colocar na cronicas, se a cronica for de tecnologia procure palavras desse gênero *engenharia, programação, Cibernéticas,nanotecnologia* são idéias assim que ajudam a enfeitar as crônicas. Se for sobre vampiros procure palavras show, e jogue terror no meio, é sempre bom dependendo da situação.

*- Enfeita a cronica faz parte mais cuida para não exagerar , e não se esquece do verdadeira historia que aconteceu.

*-Se houve algo que te chamou a atenção tipo o ambiente, as criaturas mortais e não-humanas , se tava de noite ou de dia , qualquer desses fatos pode ser inventado (ficção) vindo de você mesmo mais nunca mude o enredo do RP em si , tem que inventar sobre o " fora da aventura ( rp) " que são coisas que não foram citada na aventura como " O lugar era um deserto em meio a cidade urbana , uma neblina branca tampava a visão de todos , o medo era algo que fazia os guerreiros sentir um frio tão forte no estomago que nem eles mesmo conhecia tão periculosidade da palavra *medo* " é apenas um exemplo , isso pode ser feito se quem fez o RP não citou como era o ambiente da aventura, mais deixou claro que dava medo, e tinha uma nevoa. Bom outro exemplo de um RP feito a biblioteca " ele entrava pelas portas da biblioteca municipal ouvindo os pingos de chuva. Tomava todo cuidado para não escorregar nos degraus de mármore negro que estavam molhados ". Observe que esse trecho da biblioteca é ficou show, nada impede de colocar isso na cronica.

*-Com frequência, o contista utiliza diálogos para criar emoções, conduzir um conflito ou induzir à uma reflexão.
Os diálogos podem, inclusive, serem os responsáveis pela caracterização de qualquer das etapas da cronica (ambientação, apresentação, condução e significação), sendo mais raro para a ambientação.

De um modo simplificado os diálogos podem ocorrer em:

- Discurso direto

É o mais comum. As personagens conversam entre si, de modo direto. Os diálogos são expressados no texto através dos travessões. Vamos ver:
- Se você não me ajudar, eu não vou aguentar! - insistiu.
- Não está sendo fácil... - respondeu: para em seguida cerrar os olhos e suspirar profundamente.
- Você age como se o tivesse amado mais do que eu. Como se sua perda também não fosse a minha perda!

- Discurso indireto

Nesse caso, os diálogos são "absorvidos" pela narrativa, e transparecem como fatos em meio aos acontecimentos. Exemplos:
"Do outro lado da rua seus olhos fogueavam, atravessou esbaforido e gritava da oportunidade perdida. Paulo falou do bonde e do pacote. Não adiantou, por ele, atracavam-se ali mesmo!"

"Embora dissesse que não iria mais, ele insistia. Falava de belas paisagens e de romance. Seus olhos brilharam e ela se calou."

Existem ainda outras possibilidades mais complexas como Fluxo de consciência, caso em que a personagem conversa com o seu "Eu interior", do tipo:
"O telefone estava tocando... "Você não vai atender vai?"
Tola, atendi."


*- Sugiro que pesquise e leia uma cronica já feita sobre rpg , lendo bastante cronica você vai saber como fazer a sua.

*- Pelo ultimo lembrete: escreva em um rascunho tudo que vier à cabeça mesmo que aparentemente não tenha importância. De repente dali surge uma idéia melhor.

*- Ultimo lembrete . Escreva! Pratique! E procure usar a criatividade para criar seu próprio estilo, pois é isso que faz de um escritor um bom cronista.




Eduardo Teixeira




Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira

O QUE É RPG ??????????

-> ATENÇÃO: ESSA MATÉRIA NÃO FOI EU QUE FIZ!!!!!!!!! <-
**********************************************************



RPG é a sigla para Role Playing Game, cuja tradução do Inglês seria algo como Jogo de Interpretação de Personagens. Basicamente, o RPG se resume a um pequeno grupo de amigos contando juntos uma única história, equivalente a um livro ou filme, onde cada um dos jogadores representa um dos personagens principais da trama. Ao contrário dos filmes, porém, o desenrolar da história é mutável, se adequando às reações dos envolvidos no jogo.

Por ser um jogo de cooperação, ninguém vence ou é derrotado no RPG. Os amigos ali reunidos possuem algum objetivo em comum, além o de se divertir, e trabalham como uma única equipe. Buscando resolver os problemas impostos pelo mestre – que nada mais é do que uma espécie de árbitro que decide se as ações dos personagens terão êxito ou não – os jogadores recriam em suas mentes as cenas narradas e desbravam com seus personagens um mundo imaginário.

A única diferença de um jogo de contar histórias comum e o RPG é que ele possui regras. Através de jogadas de dados e alguns números nas fichas, tanto os jogadores quanto os mestres podem precisar o que seu personagem é capaz de fazer no mundo imaginário, e limitados por elas, administram os problemas apresentados buscando completar a aventura.

É importante salientar que nada do que ocorre em um mundo imaginário criado apenas para desenvolver uma aventura de RPG interfere na vida real. Não é incomum que personagens de jogadores diferentes briguem, mas este tipo de disputa nunca deve ser levada para fora do mundo de jogo. É como se enfrentarem em um videogame, a briga termina assim que a brincadeira tem um fim.

O divertido no jogo de RPG é a possibilidade de imaginar ser outra pessoa, de agir de uma forma fantástica valendo-se de poderes que só são possíveis na imaginação, como realizar magias ou conhecer cidades fantásticas. Um teatro do improviso aonde o roteiro vai sendo escrito conforme os jogadores conhecem melhor tanto o próprio personagem quanto o mundo imaginário que o cerca. Com ele a imaginação é o limite.

-> ATENÇÃO: ESSA MATÉRIA NÃO FOI EU QUE FIZ!!!!!!!!! <-
**********************************************************

-> ATENÇÃO: ESSA MATÉRIA NÃO FOI EU QUE FIZ!!!!!!!!! <-
**********************************************************

-> ATENÇÃO: ESSA MATÉRIA NÃO FOI EU QUE FIZ!!!!!!!!! <-
**********************************************************










.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

CAMPANHA ERA DA ESCURIDÃO

Bom aqui vai uma campanha muito show, cheio de aventuras e emoção e com tudo o que tem direito pra formar um ótimo jogo. Curta essas cronicas, são 6 cronicas (parte1, 2, 3, 4, 5 e 6). Um grupo de amigos fez parte dessas aventuras, então agradeço a todos que fizeram parte dessa campanha. Bom a cidade tinha voltado ter sol, mais não por muito tempo, então os vampiros conseguiram trazer a escuridão de volta e junto dela uma neblina sendo assim uma grande maldição pela cidade aonde só os vampiros (sabas, camarillas e independentes) podem ver. Desejo uma ótima leitura, cronicas de puro terror psicológico e o melhor de tudo é que isso aconteceu

MEU PERSONAGEM: Vibe Timeless

Caraca essa campanha foi muito show!!!!!!

ERA DA ESCURIDÃO - parte 1
ERA DA ESCURIDÃO - parte 2
ERA DA ESCURIDÃO - parte 3
ERA DA ESCURIDÃO - parte 4
ERA DA ESCURIDÃO - parte 5
ERA DA ESCURIDÃO - final



Enquanto toda a cidade estava escondida, os vampiros independentes estavam destruindo, caçando, tocando o terror e se divertindo.

Eduardo Teixeira
DU

A ERA DA ESCURIDÃO-final





















O fim da Era da escuridão

A era da escuridão acabou. Mas não era estritamente o fim, os independentes não desperdiçariam a oportunidade de criar uma atmosfera de polêmica em volta de si mesmos. Estão prontos para encarar o fim da era da escuridão, eles vão caminhar pela cidade normalmente, irão mostrar-se a todos, podem pegar qualquer um assim que tiverem a chance. Eles podem sustentar sua polêmica de terroristas e malvados por anos, é sim, por anos, a vida eterna está em suas mãos. Eles são bons em ataque surpresa, muito bons mesmo.

Especialmente quando seus inimigos começavam a sumir. Pobres inimigos, eles realmente não tem nada pessoal contra ninguém, mas negócios são negócios e sobrevivência é sobrevivência. Nunca deixam rastros, são que nem fantasmas, não deixam pistas. Agora mesmo acabando a escuridão da era da escuridão, eles dão risada dos estragos feitos pela cidade, tudo isso os divertia. Não é ser mal mais é seguir seus extintos. Poder de vampiro era usado sempre!

Uma coisa importante para saber sobre o poder é: É muito difícil não usa-lo.
Os vampiros independentes, abusam de seus poderes e inimigos sumiam mais rápido que coelhos. Como tudo isso aconteceu? Essa escuridão? Esses ataques? Ameaças? Os rumores rolam pela cidade, mas ninguém jamais esteve realmente por dentro do assunto.

Eles haviam de fato encontrado uma forma de ter muito mais poder perante a cidade com o Elmo negro... Mas acabou! Vamos manter em segredo tudo o que aconteceu e acontece aqui! Esses segredos, o que pode acontecer é serem sussurrados em seus ouvidos.

O mundo esquece muito rapidamente das coisas, mas os independentes irão fazer todos lembrarem a cada dia que passa. Os Independentes estaram sempre lá, prontos para a guerra. Prontos para trazer pesadelos. Prontos para alimentar-se. Não há propósito. Eles sempre fazem isto e sempre farão, por que eles sempre estiveram aqui e sempre estarão. Até que o próprio tempo os derrube e os façam parar.

Chego o fim da Era da escuridão.... Aproveitem!!!!




> AUTOR: Eduardo Teixeira




THE END

A ERA DA ESCURIDÃO- parte 5


A podridão dos esgotos sobe a cidade


Tudo acontecia a meio a escuridão, não era noite, não era dia, mais era escuro e nada se via. Bom os vampiros estão com um grande privilégio, pos eles podem ver e estão a solta pela cidade sem dó sem piedade. Rimo!

Dentre as trevas, um encontro na praça acontecia. Percebe-se uma sensação fria e úmida em seus corpos, acompanhada de múltiplos desejos e idéias que fazem o cenário em sua mente uma verdadeiro logo metragem de um filme de terror. À medida que seus olhos rubros acostumam-se às trevas, contempla suas cálidas mãos erguerem-se num júbilo nunca antes contemplado. Vivaaaaaa! A cidade é nossa!

Três vampiros na praça. Vamos narrar essa cena com calma. Imagine ela. Um vampiro em cima de um poste olhando os outros dois conversa, derrepente ele desce, chega mais um casal perto do que desceu do poste, já temos cinco vampiros. Eles passam tempo a conversa.

> Nomes dos cinco: Tissy, Vibe , HoosHardcore, EduCini e Drika. <

Tissy e Hoss estavam sendo observado por Vibe, Edu e Drika!!!


A vampira e o vampiro que estavam sendo observados dialogavam um com o outro. Bom até acontecer um emprevisto. É um emprevisto! O vampiro tenta roubar o anel da vampira. Pobre vampiro! Como poderia imaginar que aquela moça linda uma vampira, de cabelos louros meigamente encaracolados, corpo esbelto, trajando uma roupa social com um belo destaque de decote seria ofensiva? Que naquele anjo prostrado diante à ele, moraria uma fera? Ela paralisa seu braço ao ponto de quebrar!!!!!!!!

Os três que observava se aproxima! O ancião bate com sua bengala na moça espantando ela, a mesma some!!!!! Temos agora quatro vampiros. Calma que estava vindo mais uma. Chega na praça uma vampira, conhecida por uns e pouco por outros. Temos cinco vampiros de volta!

> Nomes dos cinco: Vibe , HoosHardcore, EduCini, Drika e Stephany. <


Pouparam as apresentações, todos acabam se conhecendo e se entrosando. Com a escuridão em mão surge uma idéia! “ - Vamos forçar o povo a sair de suas casas, vir curtir a escuridão com agente... Vamos nos esgotos fazer outro atentado terrorista... Assim faltara água e as pestes do esgoto vão passar na noite, o mal cheiro vai dominar a cidade, pequenas inundações de água podre e sede eles vão sentir”, era as falas do ancião.

Naquele momento eles pensaram com estratégia, se deixaram levar pelos seus extintos sem perceber, não era a primeira vez que os independentes tem essas idéias, provavelmente acabaria como todas às vezes anteriores - dando certo -. À sede de sangue, destruição, ódio, vingança, liberdade e outros já dava sinais de estar chegando, não demoraria muito para ver o povo sem água, convivendo ao meio de fedor que tudo isso ia trazer a cidade.

Eles usam suas disciplinas para conjurar bombas de alto poder de destruição. Todos seguem para o esgoto da cidade. " - Nem satanás vai nos segurar" palavras de um vampiro decidido e exaltado, ansioso e perturbado eis o momento de uma grande explosão.

As bombas:

* Drika coloca debaixo do cartório;
* HoosHardcore coloca a bomba debaixo da igreja;
* Stephany coloca a bomba debaixo de um laboratório da cidade;
* Vibe coloca na recpesão da cidade chamada de welcome área;
* EduCini coloca debaixo da praça;

Todos sai do esgoto de forma inexplicável usando sua disciplina, e todos vão para a biblioteca. Vão para o chão. Eles apertam o botão. *CABUMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM*.

O que? Porra!!! Hããã... ? O que foi? Fala! Fala! É... Apenas duas bombas explodio (Welcome Area e Cartório )... Tudo bem! Vamos brindar com uma bela taça de sangue, o estrago esta feito da mesma maneira! Um brinde aos vampiros independentes!

Eles comemoram novamente nas trevas mas dessa vez a sensação é úmida, há um mal cheiro, tudo estava feito da maneira quase desejada. Eles se perdem em seus pensamentos enquanto permanece nesse estado de alegria, alegria de vampiro, a destruição ao seus olhos era uma forma de trazer um sorriso em suas faces.

" - Os nossos inimigos e nossos alimentos vão ter que se agarrar firme na sorte para sobreviver nessa cidade. Eles querem obter resposta? Vem pegar!!!! Estamos aqui na escuridão! E enquanto vocês pensar que a sorte esta agarrada em vocês, tolos ai sim vão começa a sentir nossa presa, sem poder falar, nem se mexer e apenas vão desejar acordar desse pesadelo. Boa falta de água e mal cheiro a todos vocês!".




> AUTOR: Eduardo Teixeira






> NOMES DOS PERSONAGENS:

> VAMPIROS INDEPENDENTES: EduCini McBride, HoosHardcore Huntress, Drika Repine, Vibe Timeless, Stephany Gartner e Tissy Blackheart.









100% DURPG
Blog de Cronicas e Contos de RPG

A ERA DA ESCURIDÃO- parte 4


Que o banho de sangue comece

Um sorriso! Sorrisos podem ser tão perigosos como a lâmina de uma espada, alguns transmitem luz tão branca como a aura de um anjo e outras tão robustas que o termo “perda total” se encaixaria perfeitamente.

Apos alguns dias trancado em seu quarto estudando maneiras de ligar seu plano de carnificina e banho de sangue na cidade enquanto lançar as trevas, pacto feito com o senhor TH ser de enorme poder... O vampiro ancião elabora alguns planos maquiavélicos para deixar vários lados em conflito e adquirir momentaneamente aliados poderosos. Assim ele se recorda da morte de seu filho Kyasid para os infernais, notificado quando Educini voltou a cidade, ele em seguida lembra da morte do filho do antigo Líder garou Douglas. Tambem morto pelos infernais. Assim pensa em usar esse argumento para aliar os dois grupos em uma luta... Porem ele também quer que essa briga se estenda, assim sai de sua sala e vai ate o encontro de Wandinho que esta lendo um livro sobre o ritual que o ancião pediu que ele providencia-se a alguns dias e pergunta:

- Irmão, pega o vídeo de segurança do dia em que peguei o infernal Glad e vieram resgatá-lo. Diga-me o que a fita mostra por favor, tenho uma idéia!

O vampiro wandinho faz o que o ancião pediu. Sim, passo a passo. A duvida esta no ar. O que o ancião quer? Um pensamento. Uma pergunta!

- Entao professor o que você quer aqui em especifico? (Ele estava olhando no noteboock o controle de vídeos de segurança da biblioteca).

Ele cego folheava o livro que estava em cima da mesa, pagina por pagina... As folhas se viram uma a uma lentamente. Ele para em uma folha! Uma expressão. Aqui!!!

- Bem me diga quem veio buscar o infernal aqui, o comentário é que muitas pessoas vieram atráz do homem. Me diz o que você vê... Alguém conhecido? Estão na forma infernal? Ou são ''humanos''. (Ele dava risada)

A pagina. Era ali, a pagina. O ancião volta a falar:

- Aqui está o que quero, transforme água em sangue... Junte alguns vampiros importantes e faça... Mas agora me conte o que vê. (Silencio ele fazia)

O que ele via? É tremere nos conte!

wandinho responde:

- Bem professor aqui vemos apenas humanos, nada que defina ser algum outro ser. (Impressionado com o que o professor acaba de fazer)


Hei! Ancião é com você!

O ancião diz:

- Excelente. Todos são humanos ate que provem o contrario não? Vai servir pra eu botar algumas raças em conflito... Banho de sangue deve rolar agora só depende de minha lábia, se são humanos ou não! Bem que pouco me importa. Bem agora é o seguinte, quero que ainda hoje junte três vampiros fortes.

Apos suas falas o velho e cego, que era sábio e atento, corta o pulso e escorre seu propio sangue em um frasco. Ele pega uma copia do vídeo. Ele ria muito. Macabro!
O ancião pega a copia do vídeo e segue para os garous rumo a cervejaria, deixando o sangue com o wandinho, o tremere, para um ritual. Caminhava sem pressa. Ditado popular " A pressa é inimiga da perfeição ".


O relogio " Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac Tic Tac ..."


[APOS VOLTAR DA CERVEJARIA]


A volta para a biblioteca ele se mostra cansado... Dores pelo corpo...
Nós estamos em mitos e boatos. Não tens certeza disso devido a não ficar toda a noite vigiando os movimentos dos becos escuros. Ele, sinceramente vai fazer agora. Venha, e acompanhe... O ancião veste o Elmo Negro e proclama algumas palavras ritualísticas!!!!!

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
(Perdão! Isso fui eu mesmo que fiz)

Incrível o céu se enche de nuvens negras, raios e trovoes tomam conta de toda cidade! Escuro! Escuro! Escuro! Escuro! Escuro! Escuro! Escuro! Escuro! Escuro!
Uma forte ventania surge do nada trazendo com sigo uma densa nevoa negra. Era a volta da era das trevas na cidade. Corra! Não pensa! Feche as portas! Se esconda!
Estava feito. Não pode mais voltar atráz. Ele fala:

- Todos moradores dessa cidade, menos Vampiros sofreram os efeitos das trevas. (Ele cai no chão)

- Que o banho de sangue comece!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!






> AUTOR: Eduardo Teixeira




> NOMES DOS PERSONAGENS VAMPIROS INDEPENDENTES: EduCini McBride, wandinho Blackhear.


A ERA DA ESCURIDÃO - parte 3


O Vídeo

Terror é terror! Quem disse que o terror precisa ser diferente? Imagine um mundo aonde você não possa ver! Imaginou? Agora Imagine você caminhar e sentir-se vigiado perseguido, e nada possa fazer ou ver. Calma ainda é cedo. Os vampiros, falamos de todos os vampiros não excluindo seita e nem clã, todos, todos os vampiros terão em mãos a Era da escuridão. Não haverá heróis... Não terão piedade sendo eles bandidos, moças, estrelas de rock, repórteres, policiais, velhinhos inocentes ou até mesmo o padre com carinha de santo. Morram todos vocês!

O ataque na delegacia traz uma certa polemica na cidade, óóóóó tadinho deles se preocupando com a delegacia. Quem será fez esse ataque terrorista? Na biblioteca os vampiros especificamente o Baali, um homem de idéias fortes, arrumava a câmera a ajusta em direção de uma mesa com três lugares focalizando a câmera na altura que seria para pegar o rosto de quem sentar na mesa, apos isso, chamava mais dois vampiros os mesmo vampiros independentes que estavam com ele no dia do ataque a delegacia. Um deles estava estudando, sábio feiticeiro se dedicava em seus estudos o outro me aparece com cabeças na mão. Meus deus ainda não cheguemos à parte de terror! Todos os vampiros seguem para a sala onde estava a camera e derrepente o ancião aparece e pergunta o que estava acontecendo ali e o baali chamado de morris ( nome usando como disfarce ) explica para o ancião seus planos maléficos e junto fala que eles foram os autores do ataque terrorista da delegacia.

Os vampiros entravam em diálogos, o ancião falava que já tinha ouvido rumores e deixa claro que gostou do ataque e deixa uma curiosidade no ar quando fala que tem uma surpresa para os moradores em geral de Lendas Urbanas. O vampiro baali explica a situação e o ancião mata a curiosidade de todos revelando o Elmo negro.

A situação estava totalmente sob controle, e todos os planos colocados em praticas, era imensa a lista de planos que surgem na mente desses vampiros. Umas conversas precisam ser marcada pela historia, não era apenas palavras e sim afirmações e profecias vampiricas.

O tremere ( wandinho) diz:
- Causar caos isso que vocês querem , gerar o medo entre esse imbecis, acho que o pouco que li sobre aquele material que me passou professor (se refere à EduCini) , sua cria mais poderosa padeceu sobre demônios , temos alvos mais poderosos a lidar , creio eu , claro vamos amedrontar esse idiotas humanos , mas devemos também se preparar para os cães infenais...

O nagajara ( Vibe) diz:
- O medo é bom para eles, eles que eu digo é os humanos pos os humanos dessa cidade já tem seus dias contados para o inferno então na verdade os mocinhos somos nos, vendo de um ponto de vista ao nosso favor. Estou com fome! Quero comer até vomitar, até não poder mais! Acho maravilhoso a idéia de vocês e quero ajudar em tudo que estiver à minha disposição... Os demônios que se cuidem!

O baali ( morris) diz:
- Se preparar com cães do inferno ? Aqueles malditos se ousarem aparecer na minha frente não terá mais o prazer de andar porque vou quebrar todos os ossos do corpo de tais malditos. Vamos andar logo com isso quero sentir o medo de cada ser desta cidade pairando com o vento das fortes neblinas da noite... E quanto a você ancião o que tem em mente para usar tal artefato ?

O Kiasyd ( EduCini ) diz:
- Daqui a alguns dias vou ativar esse elmo na cidade, assim quatro dias inteiros de trevas... Uma escuridão total para todos, menos vampiros, com isso temos uma vantagem em nossa caça... E enquanto tivermos nas trevas quero um banho de sangue em toda cidade, para isso alem da violência que geraremos quero que os vampiros se reúnam antes e realizem um ritual que nosso amigo tremere deve conhecer bem, e transformaremos a água da cidade em sangue. Ficaram cegos e sem água... Viveram no meu mundo.


Enquanto o ancião se retira da sala o restante dos vampiros liga a câmera e se revelam diante dela! Eles se transformam na suas verdadeiras faces VAMPIROS e tão cheio de ódio e rancor mostram a maldade e a fúria que habita em seus corações perante a câmera.

***** ***** ***** ***** ***** ***** ***** *****
GRAVANDO:

" - Se acreditam em Deus é bom vocês rezar rezem para esse seus deuses de mentira que serve apenas de conforto, vamos ver até aonde os seus deuses iram ajudar! Isso é a vida eterna! Quem ta vendo esse vídeo se tem a mesma vida que eu se preparem para medir forças com minha espécie... Deixo meus irmãos falarem agora...

- Malditos seres habitantes de Lendas Urbanas, chegou a hora que todos temiam que todos rezavam em suas malditas casas para não acontecer, mais esse dia chegou, dias de escuridão vão chegar e com ele sangue vai jorrar... Por todos os lugares cabeças vão rolar e vocês nunca mais verão a luz do sol novamente... Isso sintam medo e temem a nos os seres das noites eternas porque a qualquer momento você pode ficar frente a frente com um. "

***** ***** ***** ***** ***** ***** ***** *****

O vídeo foi editado e feito muitas copias dele... Enquanto manda via email para todos os meios de comunicação da cidade o vídeo nomeado " chegou a Hora Malditos ".
O vídeo foi distribuído em vários locais da cidade! Delegacia em ruínas - um vídeo - , igreja da cidade - um vídeo, - banco da praça - um vídeo - ( tomara que nenhum bebum pega esse vídeo ) , teatro da cidade - um vídeo -. Só o fato de usar a internet local para distribuir já era o bastante, bom esperamos que a cidade tome conta de repassar o recado.






> AUTOR: Eduardo Teixeira (Vibe Timeless)







> NOMES DOS PERSONAGENS PARTICIPANTES:

> INDEPENDENTES: EduCini McBride, wandinho Blackhear, Vibe Timeless, morristjs Karu.

A ERA DA ESCURIDÃO - parte 2





O Elmo e A cidade escura


A muito tempo atrás, na época medieval quando ainda existia os cavaleiros os homens de armadura e de grande bravura, pois la estavam eles os VAMPIROS... Na quela época já saciavam sua sede com um saboroso e nutritivo ( hummmmmmmmm ) sangue humano. Na quele tempo, da era medieval existia deuses consagrados e aqui vamos falar do deus Ares, ele é mais exatamente o deus da guerra selvagem, ou sede de sangue, ou matança personificada. Bom chega de bla bla bla. Nos tempos normais, digo os tempos de hoje, à um pertence do deus Ares que esta em Lendas Urbanas ele é chamado de "Elmo" um capacete de guerra da era antiga.


Na praça de Lendas Urbanas o vampiro ancião se encontra com uma pessoa conhecida, era TH ( Nightmare ), um belo encontro mais o que o ancião não poderia esperar é a proposta que o "homem" lhe faz. Apos muitas conversas Nightmare revela que vai dar a escuridão aos vampiros e junto da escuridão grande força e poder em troca quer "um banho de sangue". O ancião aceita e caminham para um local já conhecido e aonde os vampiros independentes convivem na sua mais pura existência - o beco -.

TH assumia sua verdadeira forma, à forma de Nightmare , ao mesmo tempo uma sombra similar a do deus da guerra surge, e ao ancião sentia sua presença - sombrio e medonho - ele junta as suas mãos aonde começa a materializar um Elmo de coloração Negra.... Um objeto, algo muito estranho, caiu do céu. O ancião curioso pra ver esse objeto o que era ( literalmente falando porque ele é cego ). O objeto criou uma grande cratera no chão. O ancião queria saber se já poderia pegar ao escutar o barulho do metal cair no chão e do tremor da terra, o sábio e poderoso Nightmare faz o elmo levitar nas mãos do ancião, e sem mover seus lábios uma voz vem na mente do Ancião: "Minha mãe me deu educação e dizia para sempre ajudar os deficientes. Seja fiel a Ares que ele será fiel a você!"

Nightmare pensava como era fácil enganar um cego assim como uma infernal , o elmo que ele entrega ao vampiro não é o verdadeiro , porem contem as propriedades para que ele conjure o feitiço da escuridão total durante quatro dias e quatro noites. Assim lhe dando vantagens naquele período de tempo.

Logo Nightmarese volta ao vampiro ancião EduCini e começa a falar:

- Por Ares... Cumpra nosso acordo!!! Quanto mas sangue mas chances terá de ser o escolhido...

- O sangue vai jorrar na cidade... Garanto... Mas me diga o que tal escuridão proporciona?

- Trevas! Trevas total... Esqueça o sol... Esqueça a lua... Esqueça o mundo a sua volta... Transforme as ruas, transforme a cidade em seu ambiente plano de caça....

- As pessoas enxergam como nessas trevas?

- Apenas sua raça tem o poder para enxergar nesta escuridão, Humanos vão estar desorientados, os garous apenas com o faro, apenas a um palmo de distancia meu caro... Nem mas absoluta tecnologia podera ver através da escuridão do reino da escuridão (Hades). A menos que você permita! Não sei como conseguem viver com humanos , ja que sua natureza é de um verdadeiro predador!

- O sangue deles é fraco para mim... Sangue de fadas é minha vida porem elas foram extintas, mas tenho minha reserva, porem sangue humano para um ancião como eu é a mesma coisa que tomar uma cerveja sem álcool. Não tem graça! Preciso agora pensar nos meus planos para esses quatro dias de trevas, mas que sangue rolara na cidade rolara, de um jeito ou de outro. Agora com sua licença meu amigo preciso me retirar.


Um presente! O ancião da um livro de presente e Nightmare desaparece sem se despedir. O ancião se prepara para ativar o elmo, muita calma, > caaaalllmmmaaaa <, a pressa é inimiga da perfeição, tudo tem seu tempo, se preparem para escuridão do reino da escuridão (Hades) aonde só os vampiros podem ver diante dessa escuridão.

Corra!!! Corra!!! Corra!!! Corra!!! Corra!!! Corra!!! A Era da escuridão...







Autor: Eduardo Teixeira



> PERSONAGENS PARTICIPANTES: EduCini McBride e TH Araw.


*************************************************************

Trevas (sistema)

Esta semana foi entregue aos vampiros o Artefato Elmo de Ares(Versão darkness). o Elmo nesta coloração provoca uma escuridão total na cidade, dando vantagem aos vampiros durante um periodo de 4 dias.
Essa escuridão é tão forte que nenhum aparato tecnologico funciona. Apenas olho nu , faro e mesmo assim com dificuldades.
O conjurado da Magia certamente tem o controle deste evento em LU.
Vampiros dos Clãs : Saba , Camarilla e Independentes enxergam normamente.

-Dando 1 round de vantagem ao vampiros , durante este periodo.
-Cegueira total ate o alvo ou pessoa se aproximar.
-Sem defesa para o 1º ataque fisico(Ataque mental defesa normal)

Periodo da escuridão

Humanos/Hunters - Apenas proximo um do outro
Neko- Apenas atraves Faro
Anjos- Em forma verdadeira conseguem enxergar a 5m
Magos- Apenas proximo um do outro
Elfos(drow) - Enxergam com dificuldade
Garou- Apenas atraves do faro
Vampiros - enxergam normalmente
Dragões - Apenas atraves Faro
Infernais - Enxergam com dificuldade



.

A ERA DA ESCURIDÃO - parte 1

((Bom aqui vai uma campanha muito show, cheio de aventuras e emoção e com tudo o que tem direito pra formar um ótimo jogo. Curta essas cronicas, são 6 cronicas (parte1, 2, 3, 4, 5 e 5). Um grupo de amigos fez parte dessas aventuras, então agradeço a todos que fizeram parte dessa campanha. Bom a cidade tinha voltado ter sol, mais não por muito tempo, então os vampiros conseguiram trazer a escuridão de volta e junto dela uma neblina sendo assim uma grande maldição pela cidade aonde só os vampiros (sabas, camarillas e independentes) podem ver. Desejo uma ótima leitura, cronicas de puro terror psicológico e o melhor de tudo é que isso aconteceu.))













Delegacia de pernas pro ar



" O tempo não é nada pra quem tem a vida eterna em mãos, Era da luz se passa... Rugem os tambores, abrem as cortinas que a Era da escuridão chegou ".


A noite chegou - eles sabiam que era noite - mas por que eles podiam ver a cidade com tanta clareza, como se o sol estivesse brilhando alto no céu? Por que o ar estava tão cheio de ruídos e de cheiros? A brisa quase inexistente trouxe um cheiro de humanos, e eles sabiam com surpreendente certeza que um humano caminhava uns bons duzentos passos de distância. Nada lhe garantia se era mesmo um humano.

É vampiros vocês não sabem que a partir de amanhã não vão enxerga ( literalmente falando ) o sol , mais por puro extinto fazem suas profecias da Era-da-escuridão profetizar. O vampiro baali cujo seu nome é conhecido como morris já preso na biblioteca pelo sol achava que tava ficando louco sem poder instalar o caos na cidade. Pra que sofre? Nada é pra sempre! Chegou a noite e o baali liga para vampira Danielly... Enquanto isso outros vampiros já estavam ali era o vampiro feiticeiro wandinho e Vibe que apareceu do nada pelas sombras. morris chama seus irmãos para lhe seguir carregando uma misteriosa bolsa em suas costas. Todos seguem o vampiro baali...


Narrador:
- Se preparem, a historia esta pra começar! Talvez não tenha fim mais é um começo de uma nova era. Atenção cidadoes de Lendas Urbanas, a partir de hoje deixem as portas de suas casas bem fechadas, ahhhh não querem me ouvir é? Estão rindo do que eu estou falando? Vaidosos , insetos , inúteis , prepotentes , presuntos é assim a visão de vocês humanos... (buaaharaharaharaahahaharaharaahra)... Eu ainda não acabei vou rir mais um pouquinho... ( buahahaahraahraahahraahara )... Ok ok , já terminei!


Quatro vampiros e uma só missão , assim morris , Vibe , wandinho e Danielly se cumprimentam e descobrem o que tem dentro da mochila... O que será que é?... Sem mais mistérios, era explosivos de alto poder de destruição em massa, chamada de c4. Essas foram as palavras do baali , palavras de odio e rancor , palavras de ecoam nos ouvidos de todos ali presente , ele diz:

- Vamos andar logo peguem cada uma banana de c4 e coloquem em cada viga da estrutura do prédio aqui da policia vamos por abaixo essa cidade hoje.


Todos pegam seus explosivos e colocam no devido lugar, que maldição, era hoje que a cidade fica sem delegacia, não acha que isso é muito não, na verdade é pouco pelo o que vem pela frente agora eles querem é que se foda se tem sol ou não tem mais sol. Todos caminham pra bem longe e atraz de uma mureta pos dois dos vampiros tinha um certo medo de fogo, mais nada grave. Pera! Pera! Pera! Pera! Pera! Escultem o barulho, apreciem ( CABUMMMMHHHHHHHHH ). A primeira bomba. Calma tem mais... ( CABUMMMHHHHHH ). As outras bombas falharam por ser mal instaladas, o propio baali explodiu o prédio da delegacia.


Narrador:
- Como as bombas só duas acertaram o prédio teve um desastre meio que recontruivel. Bom dois buracos eNoRmEs na lateral e uma leve tremedera rachando o que sobrou. Bommmmm , la vem mais né? ( kkkkk ) por final um tremor na cidade. Essa noite podemos dizer que " foi uma noite do barulho " ( kkkkk)... Continuamos...


Enquanto os vampiros observam a catástrofe, o baali fica furioso por não derrubar o seu alvo, tentando imaginar o que tinha feito de errado para nao derrubar o prédio. Passava pela sua cabeça que com as fortes explosoes metade da cidade estaria nas ruas para saber o que estaria acontecendo, então morris fala com os outros vampiros:

- Essa porra não caiu mais eu ja tenho em mente nosso proximo passo.

O baali anda até o prédio que esta bem comprometido pelas explosoes, ele retira de seu bolso um pequeno canivete cortando seu pulso e com seu sangue escreve no prédio que esta quase em ruínas " AS TREVAS VOLTARAM, PREPAREM-SE PARA ERA DA ESCURIDAO " pega sua mochila no chão e sai caminhando chamando seus amigos e diz:

- Vamos tenho planos melhores para os dias que viram e não podemos arriscar ja esta quase na hora do sol nascer.

Todos seguem seus caminhos....



Narrador:

- ....


Autor: Eduardo Teixeira (Personagem: Vibe Timeless)


> Personagens Participantes:

> Sabas: Danielly Vollmar.

> Independentes: Vibe Timeless, morristjs Karu e wandinho Blackheart.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

O CEIFADOR DE MONSTROS

O ceifador de monstros

Num local afastado de todos, chamado de cauda do inferno, lá morava um homem comum, conhecido como Teixeira. Lutava pelo seu reino. Todo o reino comentava que Teixeira era um poderoso humano assassino, que já tinha salvado o reino muitas vezes mais matou muita gente, por isso foi morar tão longe e afastado de tudo. Lendas e mais lendas do Grande Teixeira, homem de ter matado dragão, demônios e vampiros... Homem de ter amizade com garous e anjos... Homem de ter livrado o reino de ataque de vampiros e udeads (morto-vivos/necromantes). Um aposentado honrado. Esquecendo a veracidade dos mitos populares e lendas famosas, o certo era que Teixeira era muito conhecido, como O CEIFADOR DE MONSTROS.



O ceifador de monstros foi chamado...

O reino estava em perigo...

O pedido foi negado...

Mais o trono do reino foi lhe ofertado...

Braço cruzado nega e fica irritado...

A verdadeira historia foi contado...

- SEU FILHO FOI MORTO PELOS INIMIGOS E NOSSO EXERCICITO FOI EXTERMINADO.


O ceifador de monstros fala:
- Vai ser um banho de sangue que a lua testemunhará nesta noite.


O mensageiro:
- É os Nezumis senhor!


Os Nezumis eram como ratos gigantes, tinham, aproximadamente, 1,50 metros e eram dotados de muita vontade, resistência e inteligência. Mas eles temiam a lenda do ceifador de monstros.

O ceifador de monstros observa uma tropa de mais ou menos 6 a 7 monstros, monstros indefesos era assim que ele via eles. Mas antes que algum rato das Terras das Sombras pudesse ter alguma reação,Teixeira, junto com seu machado gigante, partiu para cima deles, surpreendendo a todos, e deu um urro tão estrondoso e horripilante que aqueles Nezumis que estavam à frente hesitaram e se tornaram as primeiras vitimas.


Próxima tropa estava em frente ao portão da cidade, uma cidade muito grande e com uma população grande, pena que indefesos pois não sabem lutar. A audácia e a coragem do ceifador incentivaram mais guerreiros a partir para a batalha frente aos, já assustados, Nezumis.

A cada movimento que, o então monstruoso, ceifador de monstros fazia com seu machado, vários Nezumis eram despedaçados e com uma voracidade incontrolável ele criou o caos entre aqueles pequeninos ratos, que de tanto medo começavam a debandar. Assim todos os guerreiros lutavam ao lado do ceifador de monstros.

O ceifador de monstros tira seu arco e flecha a e pra cada flecha um rato morto. Após uma longa batalha, os guerreiros conseguiram observar a magnitude do ataque sofrido e da vitória que eles acabaram de conquistar. Cerca de 400 corpos espalhados pelo chão, formando um tapete de sangue, iluminado pela belíssima lua que ali estava.

Uma vitória...

Não sobrou nenhum monstro...

Um dia de gloria...

Uma lagrima cai do seu rosto...

A muito tempo não falava com seu filho...

Sua esposa já tinha se ido...

Sem rumo segue o ceifador de monstros...

Ele nunca mais voltou...

Mais a lenda até hoje é contada...

" DIZEM QUE O SOBRENOME - TEIXEIRA - VEM DESSA LENDA, UNS DIZEM QUE É VERDADE E OUTROS DIZEM QUE É MENTIRA, BOM SE É VERDADE OU NÃO EU NÃO SEI, SOU SUSPEITO EM FALAR."

BY Eduardo Teixeira

segunda-feira, 24 de maio de 2010

O SEGREDO DE UMA MORTE




O SEGREDO DE UMA MORTE

Du olha para ela, imobilizada no chão de joelhos, com olhar de medo em direção a ele.Ele reflete sobre o que esta havendo aqui: “será que ainda há tempo? Será que não existe outra forma de sauva-la? Ela não tem culpa sua essência fora corrompida a mais de mil anos ela nasceu assim.”.Ele caminha lentamente em direção a ela ainda em devaneios, e ela treme pois sabe que ele é um ceifador, um mago da morte, especialista em assassinatos e que geralmente não perdoam um alvo. Ele por sua vez sabe bem a resposta de suas indagações e elas são as piores o possível, as lágrimas fecham seus olhos, ele se concentra e retira sua arma do paletó, esta tão indesejável companheira e esta noite ela se encontra ainda mais fria, gelada, como o machado do carrasco, um machado Magnum 44 negra, importada especialmente para ele, como colecionador... Ele resignado se inclina para ela que o evita se afastando, a imagem dela se afastando o marca profundamente, a mulher que ele sempre amou e foi fiel agora o teme, e com razões para tal, mas tanto ele quanto ela sabem bem o motivo disso.
_Você se arrepende de tudo? _ Agora os olhos dela brilham com força negra, e ele reconhece que a mulher que já amou morreu a muito tempo. Ela não reage.
_Juro meu amor, vou matar o demônio que a sentenciou e eu vou puni-lo e então farei com que você renasça para uma vida sem trevas.
Ao dizer isso ele se levanta com lágrimas deixando seus olhos com um brilho de amargura e revolta, seu braço direito leva sua arma ate seus lábios e ele sussurra: _Seja mais uma vez minha justiça._ Olha para sua mulher e vê um demônio, com a habitual dureza de um assassino frio diz com um tom seguro e duro: _Eu com meus poderes te julgo, sentencio e executo, te dou uma nova chance te devolvo a trama para que assim renasça como alguém puro._ Ele beija a arma, e volta a ser só mais um homem amargurado, olha para o lado enquanto sua arma se vira para cabeça da maga, ele sente o tambor girar e o gatilho ficar mais duro, uma lágrima se solta fugitiva e rola em sua maçã do rosto, fazendo seu coração explodir e congelar, e sem que ele espere o som ecoa por todo galpão que fica no quais, logo seguido por algo caindo pesadamente e mole no chão. Quando a coragem permite que ele olhe ela já se encontra numa enorme poça de sangue.
Ele abaixa a cabeça e sai, mais frio, mais perto do demônio que acabara de destruir que ele mesmo pode imaginar, na entrada do galpão seu amigo indígena o aguarda.
O Índio tentar fazer algo, coloca a mão em seus ombros mas é bruscamente repelido: _Não há tempo índio, faça sua parte._ ele diz ascendendo um cigarro.
O Índio entra e pouco depois tudo explode e do meio das chamas ele sai segurando uma redoma que conte uma flor um lírio.
_Aqui esta a alma de sua mulher, não a deixe partir pois ela voltará com o demônio ainda impregnado nela, se tem certeza que fará assim leve-a contigo e quando estiver condições a liberte, esta jornada não é somente dela é sua também.

Eduardo Teixeira



Espero que tenham gostado, o Blog Cronicas e Contos de RPG não para.

O DIARIO DE UM EUTANATO-PARTE 2

O DIARIO DE UM EUTANATO-PARTE 2

“Que inferno, tem mais de dois anos que estou com essa merda toda ate o pescoço, esses bostas não valem nada e só me atrasam. E pensar que eu era tão inocente ao pensar que a humanidade tinha recurso... Como fui inocente, só existe uma maneira de curar o câncer... é matando ele.”


Du Lupindo olha para seu alvo: homem idoso calvo e gordo sentado na sua poltrona favorita, enquanto assiste TV e bebe cerveja, um empresário típico, que virou alvo de um assassino que o observa da janela do edifício enfrente, com binóculos e luvas. Mas Du Lupindo justifica sua ação com o fato deste homem ser um pouco mais inescrupuloso que um empresário comum, ele tem predileções sexuais bem “diferentes” como abusos em crianças, alem de manter quatro destas em cativeiro sobre torturas tanto psíquicas quanto físicas.

Du Lupindo da mais uma olhada no relógio, “ele esta atrasado” são exatas 23:38pm e o homem não se move da maldita poltrona, “Mais quinze minutos e vou esquecer toda minha política de sutileza, e vou obrigar o pervertido a dizer onde é o cativeiro, isso pouco antes de lhe aplicar uma gravata russa.” O ceifador pensa isso enquanto limpa os olhos do suor provocado pelo binóculo, nesse instante o homem se levanta e anda, veste o roupão e vai ate a saída, é devidamente seguido por seu observador silencioso...

O Sedã do empresário é seguido silenciosamente pela moto de Du Lupindo ate chegar em um bairro bem distante do centro da cidade onde se encontravam. Uma casa simples aberta por uma mulher somente de roupas intimas deixa o homem entrar. Du Lupindo com a moto ainda em movimento sorri, mesmo tendo feito isso mais de uma centena de vezes não pode deixar de se sentir satisfeito por ter conseguido, já vinha seguindo o “balofo filho da puta ” a muito tempo, hoje é sua vez de sentir um pouco de justiça...

Deixa a moto distante para que ninguém possa desconfiar de nada e se aproxima da porta antes de entra da um beijo na sua magnum 44 negra .Du gosta do que fais imagina faltando poucos passos da porta “O objetivo é uma fraude , acha que nois eutanatos faríamos isso se não quiséssemos ? Você pode matar com competência e com desejo , negar os sentimentos e apenas facilitar a entrada de jhor , o poder da morte , isso facilita... ”


Ao chegar a porta inacreditável mais estava fácil de mais a porta nem trancada estava então ao abrir a porta observa no sofá da casa o empresário com a sua cúmplice sente um cheiro de morte na casa a imagina rapidamente “ alguém foi morto aqui a quatro dias ”.Saca sua arma em direção ao aos alvos de extermínio o empresário vai em cima aonde Du Lupindo acerta um tiro na sua perna e ao ver o empresário estrupador no chão acerta mais dois tiros em suas pernas pra ter certeza que não se mecha mais e vai em direção a sua cúmplice um mulher muito linda loira com olhos verdes e ela não se mexeu um dedo se quer aonde começa o dialogo entre o eutanato e seus alvos já considerados exterminados.

Du Lupindo fala a mulher enquanto deixa o balofo sofrer um pouco.
_vou matar você , será doloroso porque a morte sempre é , mais lembre-se da dor porque você vivera novamente , lembre-se o porque morreu , estou te dando uma nova vida uma nova chance.

A mulher apenas fala sem ao menos gritar.
_Me mate e não saberás nada aonde elas estão!

Du Lupindo sorrindo fala.
_Com sua morte saberei até a cor da sua calcinha.

Du tira seu punhal negro que já tinha afiado umas três vezes no mesmo dia , amarra a mulher a corta seus pulsos e olha a morrer e fala suas ultimas palavras em seu ouvido .

_Terá uma nova vida uma nova chance , não estrague sua chance lembre-se porque morreu.

Du coloca a mão na cabeça da estrupadora e toma seus pensamento , medos , descobertas , fobias , ideais e sonhos ...com uma boa morte Du pode descobrir o que queria , “ela mesmo matou sua amiga e interrou no quintal , e as meninas estão no porão da casa são 4 meninas ela é uma seqüestradora ”. Para apura da um tiro na sua cabeça e ascende um cigarro.

Bom agora falta o balofo do empresário, Du puxa uma cadeira e se senta ao lado dele que estava no chão, e faz um breve dialogo com o sujeito .

_Porque faz isso ? Tem tudo que um homem sempre sonhou casa , dinheiro , os melhores caros e até um avião você tem seu desgraçado.

O estrupador fala ja sabendo que esta morto .
_Sim você tem razão , mais posso mudar eu aprendi a lição , tenho muito dinheiro pra dar a você e inclusive aqui comigo .

Du pega o dinheiro que estava com ele não faz parte do plano de extermínio mais não fara mal um dinheiro para uma carteira de cigarros .Responde ao homem suas duvidas sobre mudanças.
_Talvez você mude , mais já parou pra pensar tudo o que você já fez nessa vida ?.Tenho pra mim que a única solução e você tentar de novo. Isto é apenas uma casca, e as cascas se quebram,seu espírito é que é o imortal verdadeiro.

Du Lupindo coloca um pano na boca do estrupador pra evitar que grite antes de uma boa morte , faltando ainda três bala na sua magnum dispara uma de cada vez lentamente uma na barriga , outra no peito e a ultima e apois dez minutos na cabeça .

Du vai até o porão e pega as crianças trais para fora da casa e liga pra policia explicando tudo sabe que até a policia chegar estará bem longe.Du pega no braço de cada criança e faz um pequeno corte e fala pra todos elas
_Esse corte é uma força do destino , terão uma vida digna e segura , com muito dinheiro , uma família boa . boa escola , terão bons maridos e lindos cachorros de estimação...
Sai em disparada em direção a moto e some como se fosse magika...


As coisas se quebram. A noite cai sobre o dia. Todos morrem, até mesmo nós. A Roda não chora por ninguém. Mas amanhã sempre volta. Isto é parte do trado. Tudo recomeça outra vez. Como você pode duvidar que isso seja natural? A morte é apenas um breve sono. Nós estamos apenas tentando acordar os Adormecidos antes que seja tarde demais.MORTES AOS MALIGUINOS.


Eduardo Teixeira
~~~~~~~~~~~~~~~~

Magos= O DIARIO DE UM EUTANATO-PARTE 1

(( Aqui é sobre um personagem mago, eu joguei por quatro anos Magos, A ascensão. Hoje em dia eu não suporto magos, mais as lembranças são show, ainda tenho um pouco sobre o personagem que eu recuperei. Boa leitura!))






O DIARIO DE UM EUTANATO-PARTE 1

Ao abri os olhos Du Lupindo como se chama o eutanato e da cidade de Ton uma cidade totalmente urbana , tecnocrata e com uma população enorme de adormecidos , pode ver que o sol já tinha dito seu oi na sua região e sem duvida um sol muito lindo .Se levanta meio que com preguiça pega seu punhal e afia na pedra de amolar ao mesmo tempo pensando na missão de extermínio do qual não gosta de chamar assim " a vitima é um estrupador serial , desgraçado ainda filma tudo foi assim que eu descobrir ... bom é um alvo e vou dar uma volta pra esquentar as coisas "

Já com seu punhal Du tem uma reflexão vendo a capela das sombras vazia " é aqui é um lugar no qual eu posso me abrigar , um lugar com pessoas que eu possa lidar ".É AQUI É UM LUGAR NO QUAL EU POSSO ME ABRIGAR....Ainda mantendo sua reflexão seguindo ao ponto de ônibus em passos leves cabeça baixa " caramba ainda me lembro o que me falaram no inicio _ quando a matança ficasse na mente , quando a morte estivesse dentro de mim ... devo encontrar um lugar calmo e longe de tudo o que fosse maléfico no mundo"

Já no ônibus Du procura um lugar pra sentar sozinho no banco como sempre talvez afastasse os adormecidos pela sua áurea , seu estilo ou algo que nem imaginava mais continua a pensar " a coisa mais importante é achar um lugar aonde a podridão não possa me alcançar , posso lidar com todas as consequências mais ...mais ...mais quando o veneno penetra em minha alma , quando o jhor me domina ... não tem mais volta ..."

O ônibus chega ao seu destino zona norte , desse do ônibus e segue ao lixo urbano.Mais de uma hora no lixo chutando garrafas e objetos dos delinquentes , sendo o ponto dos usuários da cidade Du observa uma agulha e já imagina e sente o poder " essa agulha matou alguém a dois ou três dias atrais " acha a pegada do urso.Os ursos-do-lixo sempre deixam pegadas , sanduíches sorry.

Du segue sua caminhada sente o sol a banhar e senta numa enorme raiz pra ficar confortável , respira como um deus e uma luz o envolve uma luz dourada como se reconhece-se sua força : o direito de fazer o que nos fazemos.Então a raiz escurece , a árvore treme e o mar verde ao seu redor fica marrom e murcha , Du abri os olhos e pensa na sua reflexão que teve de manhã NÃO CONSEGUE ENCONTRA UM LUGAR AONDE A MALDIÇÃO NÃO ACOMPANHE....

Segue o caminho ao seu destino " um adormecido é sempre bom pra aprimorar minhas habilidades " continua a caminhar .É um lugar legal , um vento frio e úmido sopra nas árvores e Du pode ouvir o mar sussurrar , ainda caminhando avista a casa conta até três e arromba a porta.Lá esta a vitima o alvo , roncado no sofá e com um chute na sua boca faz ele acorda , pega no seu braço e quebra como se fosse um palito de dente... Estrupador só grita * Deus ... Deus me perdoe, não fui eu, socorro *... Du fala * você não quer perdão, você é um estrupador que chegou no fim , não tem perdão seus choro são em vão *

Du preste a matar o estrupador fala com sua voz grossa e roca *vou matar você , sera doloroso porque a morte sempre é , mais lembre-se do dor porque você vivera novamente *, amarra ele numa coluna na casa e Du continua a falar * lembrese o porque morreu , estou te dando uma nova vida uma nova chance * o estrupador apenas berrava* não fui eu , pelo amor de Deus me perdoe *.

Du tira o seu punhal negro aonde sempre o carrega , todo eutanato tem o seu punhal negro o porque ninguém sabe talvez é algo que traga uma boa morte ( *Punhal negro*= Pegando um punhal que possa ser arremessado, o mago mergulha-o em uma substância de um órgão humano para prepará-lo. Esta substância pode ser humor aquoso (olhos), sêmen ou fluídos vaginais (genitais) ou sangue (coração). Este punhal também pode funcionar como foco para as mágikas. O mago atira o punhal contra seu inimigo que geralmente acerta a área correta ) ... tira ele coloca lentamente na sua garganta devagar ao mesmo tempo coloca o dedo na boca da vitima , toma seus pensamentos , medos , descobertas , fobias , ideais e sonhos ...com uma boa morte Du pode descobrir o que queria , no porão da casa tinha moças prezas a muito tempo , aonde estão salvas libertas ao mundo. As moças eram irmãs e estavam em um estado nada agradável então Du tira do bolso um lenço com um bordado e entrega a irmã mais velha e fala a ela * pegue esse lenço e ganhe na loteria e viva , tenha uma otima vida * se carrega de levar ela em um lugar seguro tudo acabou bem

As outras tradições acham que somos profissionais que dispensam o longo braço da lei , mais não é assim que funciona. A pessoa tem que acreditar na boa morte com o coração , tem que sentir , apreciar a morte tem que amar a boa morte.O objetivo é uma fraude , acha que nos eutanatos faríamos isso se não quiséssemos ? Você pode matar com competência e com desejo , negar os sentimentos e apenas facilitar a entrada de jhor , o poder da morte , isso facilita como acha o Du .


DU!