Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

BG Marry Weimes - Elfa Guerreira



Nome: Marry Weimes
Espécie: Elfa Guerreira

Atributos: Sentidos aguçados , Inteligencia e Rapidez.

Físico: É branca e de lindos cabelos negros , olhos azuis e de grande estatura, e de uma força magnifica . É uma guerreira resistente e nao se entrega facil ao inimigo. Se tiver que ficar horas lutando, luta ate o fim de suas forças que são muitas.
Tem o sentido aguçado e sente o cheiro do inimigo de longe e
precente o perigo de perto.

Mental: Pensamento rápido e Inteligencia

Social: Carinhosa e Amigavel

Disciplina: Domina a arma com destreza e agilidade e suas magias tem um alto alcance.

Humanidade: 30%

Descrição Fisica: 1.89m de altura, cabelos negros e longos , pele branca, essa forma e a humana e a elfica.

Virtude: Guerreira e Leal

Defeitos: Perpeccionista e Ansiosa


Descrevo-me Agora

Acordei com os raios do Sol a perfurar-me os meus olhos azuis. O meu sono tinha sido profundo. O silencio incomodava-me. Perguntei-me o que se estaria a passar para não ouvir o cantarolar dos pássaros nesta manhã. Meus cabelos, que são de um tom negro e bastante comprido, por vezes me trazem dificuldades em mover-me. Sou de estatura alta e de pose correcta e elegante. Mas deixando um pouco esta preocupação de lado, vou apresentar-me. Marry é o meu nome. É um prazer. Foi a minha mãe que o escolheu. Marry é nome de uma guerreira Elfa do seculo passado, foi-me dado esse nome em homenagem a essa guerreira imortal e de uma beleza envolvente.

Vou contar-lhes a historia da minha mãe, ai saberão quem eu sou.
Em 1350 nascia a minha mãe em Valfenda, uma aldeia de humanos encantadora que atraía o povo das demais regiões vizinhas em passeio turístico.

Atrás dessa pequena cidade havia uma floresta cercada por montanhas encantadas.Rezava a lenda daquele lugar que ninguem poderia aproximar-se daquela floresta, pois dentro dos vales entre as mais escuras montanhas que cercavam a floresta viviam os Elfos negros, conhecidos como drows, de temperamento agressivo, considerados malvados, capazes de matar qualquer humano que se aproximasse.

Os humanos conheciam tal floresta como lar dos drow e chamavam-na de ORCHI.

Minha mãe cresceu nessa cidade filha única de uma dona de casa e de um carpinteiro que fazia todos os tipos de trabalho na aldeia para que nada faltasse a sua familia.Seu pai trabalhava de sol a sol para o sustento enquanto a sua mãe ficava em casa cuidando dela, filha unica e sempre agarrada a figura materna.

Em 1368 aos 18 anos, chegara a maioridade para minha mãe e com isso a liberdade de ir e vir dos lugares em Valfenda. Em uma bela tarde minha mãe resolveu conhecer aquela floresta por trás daquelas montanhas encantadas, estimulada pela curiosidade.

Ao entrar na floresta ela foi cercada por elfos de todos os lados, mais nao eram Elfos negros, de pele com ton grafite que todos os habitantes de Valfenda tanto temiam, mas seres alvos, lindos, grandes, do olhos com cores impossíveis aos humanos e de cabelos reluzentes. Uma beleza de deixar qualquer ser humano apaixonado.

Minha mãe assustada olhou para cada ser que a estava cercando, quando de repente os olhos dela pararam deslumbrados com um determinado elfo de uma beleza extraordinaria. Ele correspondeu aos olhares dela, e eles ficaram se olhando um bom tempo ate que quando ela percebeu so estavam os dois sozinhos na floresta.

Mortiur era o nome daquele elfo por quem minha mae se apaixonou perdidamente.Eles se encontraram muitas vezes depois daquele primeiro encontro, um romance as escondidas, que ninguem imaginava naquela cidade pequena, ate que ela engravidou, um susto e uma alegria ao mesmo tempo,pois dentro dela estava uma criança metade humana e metade elfa.

Os pais dela descobriram sua gravidez com o passar dos meses e logo toda a cidade saberia. Assustada e temendo pela segurança de seu bebê, ela fugiu para a floresta ao encontro do amor de sua vida.

Eu nasci e cresci entre os elfos, desenvolvendo com eles todas as habilidades que um meio elfo pode ter. Não me sentia diferente entre eles e nem eles me tratavam diferente.Era como se tivesse o sangue puro.

Antes mesmo de eu nascer, havia em nosso clã uma jovem guerreira, cuja coragem era admirada por todos, inclusive por meu pai que a conhecera seculos antes. Embora minha mãe nunca tivesse visto, naquela floresta haviam sim os drows e essa guerreira protegia a vila elfa dos seres da escuridão.Essa jovem desapareceu em batalha, mas jamais fora esquecida. Por isso eu recebi seu nome: Marry Weines.

Cresci com a idéia de tornar-me uma guerreira tão especial quanto a primeira que carregou esse nome.Sei que sou meio humana, porém isso nunca foi uma dificuldade para mim. Cresci olhando os seres humanos de Valfenda, vivendo sua vidinhas tranquilas ignorando nossa presença lá de cima das montanhas.

Fui treinada para proteger minha espécie, meu clã assim como meu pai foi. Dele eu herdei a elegancia, a altura e porte. De minha mãe as feições humanas, que me deixam em vantagem quando caminho camuflada entre eles.

Com a morte de minha mãe, meu pai resolveu partir para uma importante missão, proteger um anel que ameaçava o planeta e me deixou aos cuidado de meu clã. Se despediu de mim e se foi em direção a sua missão.

Resolvi entao conhecer lugares novos para se viver , resolvi partir na manha seguinte ,certa que encontraria aventuras e desventuras nesse caminho escolhido.
Ate que cheguei a uma cidade chamada Medieval World ( "MW") misteriosa e ao mesmo tempo enpolgante .

Fui acolhida por uma raça de Elfos que me receberam com muita alegria e amor. E hoje o meu lar é aqui em "MW" onde vivo no Lar dos Elfos.
E sempre me lembrarei da historia de amor de meus pais , se nao fossem eles hoje eu nao estaria aqui e nao seria uma ELFA GUERREIRA.


Nome do personagem:Marry Weimes

AUTORA: fabiana belinski





PARABENS.
Obrigado por dividir dua cronica/BG com RPGistas do Brasil todo.




É OS ELFOS DOMINANDO O BLOG!!!!!!!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário