Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

BG/ Background - Kah Blaisdale

" VOU POSTAR O BG DE UMA GRANDE AMIGA. Companheira sincera, sonhadora, educada, gosta muito de fazer amizades trocar ideias, culturas,tem bom humor e sempre está alegre. Apresento a todos o BG de Kah Blaisdale (Katherine Canary)"

********************************************************************************



RAÇA: Infernal (Demônio)

Nome: Kah Blaisdale
Idade: Mais de 100 anos
Idade aparente: 22 anos
Maldiçao: Corruptor
Alcunha: Luciferanos.
Grande Lorde: Lucifugo (Niflheim)

Aparencia: Adquire o poder de metamorfose para ter diversas formas diferentes. Mulher de corpo escultural, aparencia de mulher jovem entre 18 e 24, olhos cor de fogo, pele morena, altura mediana.

Natureza: Inteligente, manipuladora, poderosa.
Comportamento: Aparência de inocente, sensível, de coração forte, sedutora e nos momentos de ódio,é brava e cruel.

Poderes preferidos: Violação, Metamorfose, Corrupção.

_____________________________________________________
Histórico de Kah Blaisdale

Nascida na França, filha de médico-legista e uma camponesa, sua mãe morreu cedo e foi criada pelo pai em Paris onde ele trabalhava.
Desde já criança, acompanhava os trabalhos do pai na casa, o via cortar os cadáveres para ter o conhecimento humano, ela fascinava o sangue escorrendo nos corpos vivos. Ela nunca entendia o motivo de ela admirar o sangue e de querer cortar nas pessoas como o trabalho de seu pai, achava que era por causa de convivência.
Já aos 22 anos, Kah ouvia um barulho distante, que parece vindo da sala lá embaixo de sua casa, resolve ir até à porta, logo sai andando pelo corredor em passos devagar, sem fazer barulho baixinho, foi lá espiar o que estava vindo o barulho estranho.
Assustada, viu seu pai conversando com um homem assombrado, próximo à lareira, a luz iluminava apenas o contorno dele, não dava para enxergar seu rosto, estava todo tapado.
O rosto do desconhecido levantou-se a cabeça, via os seus olhos iluminava com a luz vermelha, o tal desconhecido viu a Kah escondida ali na escada, espiando. Flagrada, logo foi engatinhar rapidamente até seu quarto e tenta se esconder. Escondida em seu armário do quarto, assustada, a porta se abria devagar, vê seu pai segurando uma serra para capar os cadáveres, o cujo desconhecido mandou seu pai matar a própria filha, dizia que estava hora de a filha morrer e sua alma já havia sido entregada quando o pai fez o pacto com o Diabo havia anos antes de ela nascer.
Assassinada pelo seu pai em seu quarto, Kah foi julgada pelos Céus e o Inferno, ainda vagava no meio deles, acaba caindo ao Inferno, pois sua alma havia sido guardada entre os fogos e os demônios pelo poderoso Lúcifer.
Ressuscitada no Inferno, a inocente adolescente já quase adulta não era mais uma pessoa, havia se tornado uma demônio corruptora, com suas asas vermelhas, seu rosto já não era mais a mesma que antes, mas possui o poder de metamorfose que podia transformar em várias formas de seu corpo.
Mandada pelo Lúcifer ao mundo dos vivos e dos mortos, o mundo que ela conhecia quando era viva já não era mais o mesmo, pois sua visão era diferente, apenas via os caos, manipulação, ilusão, mentiras e cheio de ódio.
Atualmente, já com mais de 100 anos de vida, vive em uma cidade assombrada que se chama Cidade do Medo.


********************************************************************************

Nome do personagem: Kah Blaisdale


AUTORA: Katherine Canary





PARA VOCÊ Kah: - Torço muito por você, pela sua felicidade, suas conquistas, te desejo do fundo do coração tudo que hà de melhor nessa vida pra você, tudo que te faça feliz. Du!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

RPG - CARTAS


Magic: the Gathering, ou simplesmente Magic, é um jogo de cartas colecionáveis criado por Richard Garfield, no qual os jogadores utilizam as suas próprias cartas para tentar vencer o adversário. A diversidade de cartas é imensa, contando-se dezenas de milhares de cartas de diferentes cores e raridades. Em Magic as cartas existem em cinco cores distintas: azul, branco, preto, verde e vermelho; somando-se as cartas incolores (artefatos e terrenos) e as cartas multicoloridas (cartas que misturam entre duas e cinco cores). Cada jogador faz o papel de um "Andarilho dos Planos", um mago muito mais poderoso que um mago comum, duelando pelo controle dos planos. Cada um utiliza quantos tipos de criaturas quiser, tais quais tritões, goblins, elfos, anjos, orcs, zumbis, xamãs, fractius, magos, kithkins, soldados, Pássaros, entre outras, alem de mágicas, feitiços e encantamentos. Em 1994 foi lançada a edição "Revised" e ao longo do ano as expansões, "Antiquities", "Legends", "The Dark" e "Fallen Empires". Em 1995 é lançada a "Quarta Edição" e "Era Glacial", a primeira expansão com cartas em variedade suficiente para ser jogada sem precisar usar outras edições ou expansões em conjunto. Também é a partir da "Quarta Edição" que Magic começou a ser distribuído no Brasil em português. Com o incrível sucesso, uma onda de jogos de cartas colecionáveis invadiu o mercado na década de 1990 (como Spellfire, Jyhad, Illuminati, Rage e outros, embora nenhum tenha dado muitos resultados).

Em 1994, Magic: The Gathering ganhou o Origin Awards pelo melhor jogo de mesa de fantasia ou ficção científica de 1993 e o prêmio de melhor apresentação gráfica de um jogo de mesa do mesmo ano. E em 1999 foi incluído no Hall da Fama da Origin, juntamente com Richard Garfield. Em 2003, na comemoração do aniversário de 10 anos de lançamento do Magic, a revista "GAMES" selecionou-o para o seu Hall da Fama, na 31º posição.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Baseado em fatos reais






(( O vampiro Vibe, essse personagem é nosso Vampiro Nagaraja)).

Baseado em fatos reais


Olho sempre a cima dos prédios, gosto de falar sobre a morte, ela me alimenta, eu carrego a morte comigo mas trago junto dela o renascimento. Uma vez ouvir dizer sobre o poder de jhor que é poder da morte, que é isso, que é aquilo e bla bla bla. Sabe o que eu fiz com o cara?...

Nada! Apenas escutei ele falar. Achou que eu tinha feito o que? Pois sim, dou-lhe toda minha fortuna se não ocorreu em sua mente que eu teria atacado ele, foi? Seu bosta! Acredita que nenhum vampiro é capaz de se controlar? Se não achou que eu tinha atacado ele, sinto em lhe dizer que não tenho um tustão se quer.

Se bem que depois, de uma conversa ele me paralisou, por pouco eu escapei. Ele queria me destruir, olhei para aquela figura, o achei incrível, era carregado por bondade mais era um assassino com super poderes. Fiz ele sangrar muito sem encostar nele, lhe arranquei a alma por alguns minutos, tempo suficiente de ter quebrado as pernas e um dos seus braços. Nossa eu li a mente dele, eu pude sentir toda a sua vida percorrer em minha mente. Parei! Poupei a vida dele, prefiro me alimentar de carne dos que já tem um caminho traçado, no inferno, esses sãos ótimos alimentos e me faz crescer e evoluir. Mas sempre há quebra de exceções. Ele me deu um rosário, era um rosário negro, gostei da cor, ele falou que tinha ganhado de um grande ancião eutanato e que nunca mas ia caçar vampiros. Não entendi nada.

Hoje pode ser que ninguém acredite em mim, acreditar em vampiros não é algo tão comum de se ver, muitos acham que eu sou louco, como a carne humana em vez de beber o sangue, mais minha refeição vem de seus própios atos. Independente do que os outros acham, eu tenho certeza do que aconteceu na quela noite do tal assassino.

Durmo numa boate que esta desativada, no lado da biblioteca, fiz um furo em cima do teto que funciona de porta, eu estava deitado, lembro de acordar assustado, deveria estar tendo algum pesadelo que não recordo agora qual era. Estava deitado de barriga para cima, com a mão e braços cruzados sobre o peito, como uma múmia, tava um odor muito forte na quele lugar que era do sangue e de carne podre, isso não vem ao caso, era a primeira vez que eu tinha um pesadelo em toda minha vida de vampiro. E a escuridão da sala me observava, tinha sol lá fora, mas eu já tinha arrumado a boate pra ficar totalmente escura por dentro. Nossa, escutava sussurros, já vem um breve pensamento que poderia ser algum tipo de alma perambulando aquele lugar, senti a presença de algo, mas no mesmo instante sumiu, o rosário começa a se mexer. Ouvia sussurros em minha mente agora. Esse rosário permite me comunicar com os mortos.

Isso já ocorreu a muito tempo, mas ainda carrego o rosário negro em meu peito, sou considerado louco quando conto minha história. Eu me chamo Vibe Timeles!


AUTOR: Eduardo Teixeira

AS CRUZADAS


A história das cruzadas tem várias explicações. Na época, a maioria dos países já tinham aceitado a Deus como o onipotente, oniciente e como sendo o único. Porém, Saladino, um rei árabe, ainda não havia aceitado Deus, e este e outros que não acreditavam ficaram conhecidos como pagãos. Saladino, para prover que a força de seus deuses are maior, decidiu tomar a Terra Santa. Essas guerras que tiveram para que Saladino obtivesse êxito nessa missão, ficaram conhecidas como Cruzadas. Foi a partir daí então que os lendários cavaleiros Templários entraram em cena. Promentendo proteger a terra santa dos ataques de Saladino. Porém, as tropas desse árabe não eram nada pequenas e isso permitiu que ele quase ganhasse essa guerra. Um dos verdadeiros heróis, um rei com lepra, conhecido como Jerusalém, usava sua ástucia para poder persuadir seu adversário. Sabendo que ele não poderia sair de sua cama, pois estava muito doente, ele decidiu se encontrar com Saladino, que estava preparando um ataque com toda a sua tropa reunida. Saladino esperava até que alguém desse um movimento em falso. Foi quando ele viu, a tropa da Terra Santa indo ao seu encontro. Faltando poucos metros para que eles pudessem travar uma batalha sangrenta, onde todos acabariam morrendo, Jerusalém foi até frente de seu exército. Saladino imitou sua ação até que ambos pudessem conversar. Jerusalém, que ao invés de mostra sua face, usava uma máscara, disse então à Saladino que eles podiam evitar um grande derramamento de sangue de ambas as partes. Saladino olhou para as tropas inimigas e percebeu que Jerusalém estava certo. Por isso recuou com suas tropas novamente para de onde eles tinham saído. Dali, Jerusalém caíu e naquele mesmo dia, ele morreu.
Há poucas provas da existência de Jerusalém, mas diziam que ele era sábio como o Rei Salomão. Bom, ao longo dos anos, muitas guerras aconteceram por causa das Cruzadas e muitas pessoas foram mortas. Jerusalém fora entregue a Saladino cujo exército era muito maior do que o de Jerusalém. Depois desse acontecido, mais cruzados apareceram e conseguiram tomar a cidade de Jerusalém novamente. Irônicamente, os cristãos não conseguiram o que eles queriam, já que nem todos são cristãos no mundo em que vivemos. Como o hinduísmo, islamismo, vodu, entre outros.

domingo, 12 de setembro de 2010

Artes Marciais - GURPS



GURPS Artes marciais, como quase toda série de GURPS, é um livro-aula. Já no primeiro capitulo temos uma visão histórica das artes marciais na China, Japão, Indonésia e Coréia, além da influência de religiões como Taoísmo, Budismo e também sobre figuras marcantes como Bruce Lee e Miyamoto Musashi. Não sendo o bastante, neste mesmo capitulo ainda temos informações sobre as mulheres e as artes marciais e a relação entre as leis e os mais variados estilos de combate.
O capitulo 2 é voltado as regras, novas vantagens e pericias, assim como opções para estilo marcial cinematográfico e futurista. Continuando com regras no capitulo 3, temos modelos mais completos de combate, com explicações para danos parciais, manobras especificas e partes diferenciadas do corpo.
No capitulo 4 temos o grande trunfo do livro, ele descreve vários (muitos mesmo) estilos marciais, mas diferente de todos os outros sistemas que conheço, nele um estilo não é apenas uma pericia, e sim um conjunto de pericias. Por exemplo, alguém com treinamento em ninjutsu necessita ter as pericias: Caratê, Judô, Furtividade, técnicas com ao menos duas armas brancas, acrobacia e salto. Estas são obrigatórias, além de uma série de opcionais.
O que isto tem em vantagem? Você pode personalizar completamente seu estilo, além de ter uma noção exata de para que ele te preparou. Você pode fazer um ninja que não é hábil com espadas, mas ótimos com facas de arremesso, um ninja com deficiência em combate corpo a corpo, mas ótimo em camuflagem e dissimulação, e ai por diante. Assim é com todos os estilos, incluindo os alienígenas.
Como sabemos, são poucas as artes marciais que utilizam apenas o corpo como ferramenta, por isto o capitulo 5 é totalmente dedicado a equipamentos vinculados aos mais diversos estilos, e não apenas instrumentos de combate, mas também com ferramentas auxiliares.
E no último capitulo encontramos uma descrição de como utilizar artes marciais em sua campanha.
Como é GURPS, merece destaque as colunas laterais em todo o livro, discursando sobre competições, exames de graduação, iniciação shaolin e os mais diversos temas.
Para quem gosta de GURPS ou apenas de artes marciais, este é mais um livro de leitura obrigatória.

Werewolf: The Forsaken








Tudo mudou. Esqueça tudo que você sabe sobre o Lobisomen: Apocalipse. Comece novamente. Os Uratha são muito diferentes de sua raça predecessora.



* Eles caçam

Os Forsaken nasceram para caçar. São eles que devem manter o equilíbrio entre o Mundo Material e o Mundo Espiritual. Eles são filhos do maior predador que já existiu e continuam o seu trabalho dele mantendo o espírito e a carne em cheque.

* Eles são caçados

Os Forsaken também tem muitos inimigos. Os primeiros e mais perigosos são os Puros, seus irmãos perdidos, que os culpam por um crime de aconteceu no início dos tempos. Os Puros, que também são Uratha, caçam os Forsaken com todas as forças. Eles somente descansarão quando todos os Forsaken estiverem mortos. Mas além dos Puros existem muitos outros inimigos. As “Hordes” seres meio-espírito, meio-carne que odeiam todos os Uratha, os espirítos que querem afetar o mundo da material, os monstros ancestrais adormecidos que decidem acordar são somente alguns exemplos dos inimigos que caçam os Forsaken.

* Eles mantêm territórios

Os Uratha são territoriais. Como os lobos e humanos. Eles se estabelecem em um território e a partir dele que eles tentam manter o equilíbrio entre os mundos e sobreviver no meio de tantos inimigos. Claro que esses territórios causam lutas até mesmo entre os Forsaken, pois sempre alguém quer expandir os seus domínios quando uma alcatéia parece mais fraca.

* Eles mantêm alcatéias

Uratha são monstros sociais. O instinto lupina de se manter em alcatéias e o facilidade humana para criar laços formam um conjunto de indivíduos que é maior que qualquer família humana ou lupina. Podem existir brigas internas, ou até mesmo ódio entre os membros, mas eles sempre vão confiar as suas costas um ao outro. Alguns Uratha vivem sem compania, mas normalmente eles são amargurados e sofrem imensamente com a sua condição.

* Eles pertencem a dois mundos

Os Uratha são meio-carne e meio-espiríto. Tratados como aberrações pelos espíritos e pelos humanos eles sempre estarão distanciados dos dois, mesmo sendo um dos poucos seres que podem navegar entre os dois. Os dois mundos são a sua presa e os dois mundos sempre serão seu lar.

* Eles tem a Fúria

A melhor máquina de matar dos dois Mundos é um Uratha em Fúria. A sua fúria o deixa imune aos ferimentos e transforma a sua mão em garras assassinas e seus dentes em presas mortais. Quando um Uratha assume a sua Fúria todos os espíritos e humanos ficam aterrorizados. Quando a Fúria assume, o tempo das palavras e da diplomacia já passou o Uratha só pensa em uma coisa: matar a sua presa.