Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 24 de maio de 2010

O DIARIO DE UM EUTANATO-PARTE 2

O DIARIO DE UM EUTANATO-PARTE 2

“Que inferno, tem mais de dois anos que estou com essa merda toda ate o pescoço, esses bostas não valem nada e só me atrasam. E pensar que eu era tão inocente ao pensar que a humanidade tinha recurso... Como fui inocente, só existe uma maneira de curar o câncer... é matando ele.”


Du Lupindo olha para seu alvo: homem idoso calvo e gordo sentado na sua poltrona favorita, enquanto assiste TV e bebe cerveja, um empresário típico, que virou alvo de um assassino que o observa da janela do edifício enfrente, com binóculos e luvas. Mas Du Lupindo justifica sua ação com o fato deste homem ser um pouco mais inescrupuloso que um empresário comum, ele tem predileções sexuais bem “diferentes” como abusos em crianças, alem de manter quatro destas em cativeiro sobre torturas tanto psíquicas quanto físicas.

Du Lupindo da mais uma olhada no relógio, “ele esta atrasado” são exatas 23:38pm e o homem não se move da maldita poltrona, “Mais quinze minutos e vou esquecer toda minha política de sutileza, e vou obrigar o pervertido a dizer onde é o cativeiro, isso pouco antes de lhe aplicar uma gravata russa.” O ceifador pensa isso enquanto limpa os olhos do suor provocado pelo binóculo, nesse instante o homem se levanta e anda, veste o roupão e vai ate a saída, é devidamente seguido por seu observador silencioso...

O Sedã do empresário é seguido silenciosamente pela moto de Du Lupindo ate chegar em um bairro bem distante do centro da cidade onde se encontravam. Uma casa simples aberta por uma mulher somente de roupas intimas deixa o homem entrar. Du Lupindo com a moto ainda em movimento sorri, mesmo tendo feito isso mais de uma centena de vezes não pode deixar de se sentir satisfeito por ter conseguido, já vinha seguindo o “balofo filho da puta ” a muito tempo, hoje é sua vez de sentir um pouco de justiça...

Deixa a moto distante para que ninguém possa desconfiar de nada e se aproxima da porta antes de entra da um beijo na sua magnum 44 negra .Du gosta do que fais imagina faltando poucos passos da porta “O objetivo é uma fraude , acha que nois eutanatos faríamos isso se não quiséssemos ? Você pode matar com competência e com desejo , negar os sentimentos e apenas facilitar a entrada de jhor , o poder da morte , isso facilita... ”


Ao chegar a porta inacreditável mais estava fácil de mais a porta nem trancada estava então ao abrir a porta observa no sofá da casa o empresário com a sua cúmplice sente um cheiro de morte na casa a imagina rapidamente “ alguém foi morto aqui a quatro dias ”.Saca sua arma em direção ao aos alvos de extermínio o empresário vai em cima aonde Du Lupindo acerta um tiro na sua perna e ao ver o empresário estrupador no chão acerta mais dois tiros em suas pernas pra ter certeza que não se mecha mais e vai em direção a sua cúmplice um mulher muito linda loira com olhos verdes e ela não se mexeu um dedo se quer aonde começa o dialogo entre o eutanato e seus alvos já considerados exterminados.

Du Lupindo fala a mulher enquanto deixa o balofo sofrer um pouco.
_vou matar você , será doloroso porque a morte sempre é , mais lembre-se da dor porque você vivera novamente , lembre-se o porque morreu , estou te dando uma nova vida uma nova chance.

A mulher apenas fala sem ao menos gritar.
_Me mate e não saberás nada aonde elas estão!

Du Lupindo sorrindo fala.
_Com sua morte saberei até a cor da sua calcinha.

Du tira seu punhal negro que já tinha afiado umas três vezes no mesmo dia , amarra a mulher a corta seus pulsos e olha a morrer e fala suas ultimas palavras em seu ouvido .

_Terá uma nova vida uma nova chance , não estrague sua chance lembre-se porque morreu.

Du coloca a mão na cabeça da estrupadora e toma seus pensamento , medos , descobertas , fobias , ideais e sonhos ...com uma boa morte Du pode descobrir o que queria , “ela mesmo matou sua amiga e interrou no quintal , e as meninas estão no porão da casa são 4 meninas ela é uma seqüestradora ”. Para apura da um tiro na sua cabeça e ascende um cigarro.

Bom agora falta o balofo do empresário, Du puxa uma cadeira e se senta ao lado dele que estava no chão, e faz um breve dialogo com o sujeito .

_Porque faz isso ? Tem tudo que um homem sempre sonhou casa , dinheiro , os melhores caros e até um avião você tem seu desgraçado.

O estrupador fala ja sabendo que esta morto .
_Sim você tem razão , mais posso mudar eu aprendi a lição , tenho muito dinheiro pra dar a você e inclusive aqui comigo .

Du pega o dinheiro que estava com ele não faz parte do plano de extermínio mais não fara mal um dinheiro para uma carteira de cigarros .Responde ao homem suas duvidas sobre mudanças.
_Talvez você mude , mais já parou pra pensar tudo o que você já fez nessa vida ?.Tenho pra mim que a única solução e você tentar de novo. Isto é apenas uma casca, e as cascas se quebram,seu espírito é que é o imortal verdadeiro.

Du Lupindo coloca um pano na boca do estrupador pra evitar que grite antes de uma boa morte , faltando ainda três bala na sua magnum dispara uma de cada vez lentamente uma na barriga , outra no peito e a ultima e apois dez minutos na cabeça .

Du vai até o porão e pega as crianças trais para fora da casa e liga pra policia explicando tudo sabe que até a policia chegar estará bem longe.Du pega no braço de cada criança e faz um pequeno corte e fala pra todos elas
_Esse corte é uma força do destino , terão uma vida digna e segura , com muito dinheiro , uma família boa . boa escola , terão bons maridos e lindos cachorros de estimação...
Sai em disparada em direção a moto e some como se fosse magika...


As coisas se quebram. A noite cai sobre o dia. Todos morrem, até mesmo nós. A Roda não chora por ninguém. Mas amanhã sempre volta. Isto é parte do trado. Tudo recomeça outra vez. Como você pode duvidar que isso seja natural? A morte é apenas um breve sono. Nós estamos apenas tentando acordar os Adormecidos antes que seja tarde demais.MORTES AOS MALIGUINOS.


Eduardo Teixeira
~~~~~~~~~~~~~~~~

Nenhum comentário:

Postar um comentário