Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 2 de outubro de 2010

OS DRAGÕES DA CIDADE DO MEDO



OS DRAGÕES DA CIDADE DO MEDO


“Saiba, ó Dragões, quando as nuvens tragaram o tempo e a brilhante cidade e os anos, se levantaram os Dragões numa era medieval, uma era inimaginável, repleta de Dragões . Cidade do Medo: A cidade dos Dragões, com suas cores, orgulhos, mistérios, impiedade, bondade e honra. O mais orgulhoso de todos era os Dragões, que dominava supremo no delirante oeste, norte, sul e Leste de toda a cidade, quando menos esperava poderia ver um sobrevoando sua cabeça.

Lá estava eles, os Dragões na cidade do medo, com seus olhos ferozes, com gigantescas crises de melancolia e não menores fases de alegria, que humilhou sob seus pés os frágeis tronos dessas terras. Nas veias dos Dragões, corria um sangue repleto de magia e poder.

Eles nascem numa nova era... Não a registros de quando um deles teve o primeiro contato com a civilização, mas a Dragões de milenios que sobrevoam a cidade, esqueceram suas diferenças e se uniram para repelir as raças que tinha na cidade.".


Hoje a Cidade do Medo serve de berço para os dragões em sua conquista, subjugando as raças, com força e honra.

Onde os Dragões estavam podiam observar as sombras avançando sobre as planícies, enquanto grandes grupos de animais, humanos e todas as raças se preparavam para seu sono. Nas pequenas vilas da cidade se acendiam os lampiões que afastariam um pouco as trevas da noite, mesclando o horizonte com o céu noturno. O vento que soprava forte sem obstáculos maiores do que pequenas colinas produziam toda a sorte de sons, completando a sinfonia natural do farfalhar das folhas dos arbustos e do pio dos pássaros.

Tudo em paz, mas eles sabem que o combate estava próximo… Sim, eles sabem...

Dragões da Cidade do Medo.... FORÇA E HONRA!!!!!!!!






Autor: Eduardo Teixeira (Vibe Timeless)

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Jogo no Scond Life: Rio de Janeiro Role Play Game
















"Em um mundo de bárbaros, você deve ser um bárbaro também”.


A extrema ousadia do tráfico dos morros do Rio de Janeiro, nem um helicóptero da força policial passa em branco, a ferida cronica de difícil extirpação, que é sem sombras de dúvidas a questão do crime organizado, raiz do tráfico de armas, raiz do tráfico de drogas, raiz de todos os outros crimes subsequentes, raiz do aumento desenfreado da criminalidade, raiz da violência urbana, raiz do descrédito do povo na sua Polícia, no Ministério Público, no Judiciário, nas autoridades dos Poderes constituídos, nas Leis do Brasil que se mostram ineficazes para debelar esse violento e preocupante problema. Tudo isso e mais pouco esta nesse RPG de ação, estrategia e interpretação...

A corrupção da policia é grande, mas nem tanto... A polícia não é um ofício, é uma causa. Eles são voluntarios que doam a vida integralmente a combater uma verdadeira guerra civil dentro da cidade. Eles não tem medo medo. Nessa guerra tem pessoas maravilhosas, companheiros capazes de viver dias, semanas, meses ou anos longe de suas famílias para defender a sociedade e manter a paz social. . Sorrisos de alegria, satisfação pessoal, vidas salvas, tudo isso servia como renovo físico e mental para não olhar as dificuldades e continuam guerreando, guerreando, guerreando…

O jogo... Estamos em 2010 e na cidade do Rio de Janeiro. Motivos para comemorar não há: a corrupção se expande livre de barreiras morais, a opinião pública se omite e o individualismo impera. Os jovens, termômetro da sociedade, combatem alegremente a apatia social se destruindo gratuitamente nesse cenário. A violência está em alta, eu falei em ALTA... Alta mesmo. Mas o policiamento também literalmente falando, se é que vocês me entendem. Muitos, tenta sobreviver da melhor forma possível nesse ambiente hostil. A morte é certa, então tente evitala.

Policiais, bandidos, traficantes, advogados, medicos, bombeiros, comerciantes, mafiosos e muitas outras classes...


ESSE É O JOGO QUE ESTOU JOGANDO NO SCOND LIFE: Rio de Janeiro Role Play Game. Venha conferir!!!

CONFIRA O SITE DO JOGO COM TODOS AS NOTICIAS DO RPG PELOS REPORTERS:

Diário Rio de Janeiro RPG http://imprensarjrpg.blogspot.com/



Por Eduardo Teixeira (Vibe Timeless - Classe: Bandido, traficante e homicida)

A ERA DA ESCURIDÃO - parte 2





O Elmo e A cidade escura


A muito tempo atrás, na época medieval quando ainda existia os cavaleiros os homens de armadura e de grande bravura, pois la estavam eles os VAMPIROS... Na quela época já saciavam sua sede com um saboroso e nutritivo ( hummmmmmmmm ) sangue humano. Na quele tempo, da era medieval existia deuses consagrados e aqui vamos falar do deus Ares, ele é mais exatamente o deus da guerra selvagem, ou sede de sangue, ou matança personificada. Bom chega de bla bla bla. Nos tempos normais, digo os tempos de hoje, à um pertence do deus Ares que esta em Lendas Urbanas ele é chamado de "Elmo" um capacete de guerra da era antiga.


Na praça de Lendas Urbanas o vampiro ancião se encontra com uma pessoa conhecida, era TH ( Nightmare ), um belo encontro mais o que o ancião não poderia esperar é a proposta que o "homem" lhe faz. Apos muitas conversas Nightmare revela que vai dar a escuridão aos vampiros e junto da escuridão grande força e poder em troca quer "um banho de sangue". O ancião aceita e caminham para um local já conhecido e aonde os vampiros independentes convivem na sua mais pura existência - o beco -.

TH assumia sua verdadeira forma, à forma de Nightmare , ao mesmo tempo uma sombra similar a do deus da guerra surge, e ao ancião sentia sua presença - sombrio e medonho - ele junta as suas mãos aonde começa a materializar um Elmo de coloração Negra.... Um objeto, algo muito estranho, caiu do céu. O ancião curioso pra ver esse objeto o que era ( literalmente falando porque ele é cego ). O objeto criou uma grande cratera no chão. O ancião queria saber se já poderia pegar ao escutar o barulho do metal cair no chão e do tremor da terra, o sábio e poderoso Nightmare faz o elmo levitar nas mãos do ancião, e sem mover seus lábios uma voz vem na mente do Ancião: "Minha mãe me deu educação e dizia para sempre ajudar os deficientes. Seja fiel a Ares que ele será fiel a você!"

Nightmare pensava como era fácil enganar um cego assim como uma infernal , o elmo que ele entrega ao vampiro não é o verdadeiro , porem contem as propriedades para que ele conjure o feitiço da escuridão total durante quatro dias e quatro noites. Assim lhe dando vantagens naquele período de tempo.

Logo Nightmarese volta ao vampiro ancião EduCini e começa a falar:

- Por Ares... Cumpra nosso acordo!!! Quanto mas sangue mas chances terá de ser o escolhido...

- O sangue vai jorrar na cidade... Garanto... Mas me diga o que tal escuridão proporciona?

- Trevas! Trevas total... Esqueça o sol... Esqueça a lua... Esqueça o mundo a sua volta... Transforme as ruas, transforme a cidade em seu ambiente plano de caça....

- As pessoas enxergam como nessas trevas?

- Apenas sua raça tem o poder para enxergar nesta escuridão, Humanos vão estar desorientados, os garous apenas com o faro, apenas a um palmo de distancia meu caro... Nem mas absoluta tecnologia podera ver através da escuridão do reino da escuridão (Hades). A menos que você permita! Não sei como conseguem viver com humanos , ja que sua natureza é de um verdadeiro predador!

- O sangue deles é fraco para mim... Sangue de fadas é minha vida porem elas foram extintas, mas tenho minha reserva, porem sangue humano para um ancião como eu é a mesma coisa que tomar uma cerveja sem álcool. Não tem graça! Preciso agora pensar nos meus planos para esses quatro dias de trevas, mas que sangue rolara na cidade rolara, de um jeito ou de outro. Agora com sua licença meu amigo preciso me retirar.


Um presente! O ancião da um livro de presente e Nightmare desaparece sem se despedir. O ancião se prepara para ativar o elmo, muita calma, > caaaalllmmmaaaa <, a pressa é inimiga da perfeição, tudo tem seu tempo, se preparem para escuridão do reino da escuridão (Hades) aonde só os vampiros podem ver diante dessa escuridão.

Corra!!! Corra!!! Corra!!! Corra!!! Corra!!! Corra!!! A Era da escuridão...







Autor: Eduardo Teixeira



> PERSONAGENS PARTICIPANTES: EduCini McBride e TH Araw.


*************************************************************

Trevas (sistema)

Esta semana foi entregue aos vampiros o Artefato Elmo de Ares(Versão darkness). o Elmo nesta coloração provoca uma escuridão total na cidade, dando vantagem aos vampiros durante um periodo de 4 dias.
Essa escuridão é tão forte que nenhum aparato tecnologico funciona. Apenas olho nu , faro e mesmo assim com dificuldades.
O conjurado da Magia certamente tem o controle deste evento em LU.
Vampiros dos Clãs : Saba , Camarilla e Independentes enxergam normamente.

-Dando 1 round de vantagem ao vampiros , durante este periodo.
-Cegueira total ate o alvo ou pessoa se aproximar.
-Sem defesa para o 1º ataque fisico(Ataque mental defesa normal)

Periodo da escuridão

Humanos/Hunters - Apenas proximo um do outro
Neko- Apenas atraves Faro
Anjos- Em forma verdadeira conseguem enxergar a 5m
Magos- Apenas proximo um do outro
Elfos(drow) - Enxergam com dificuldade
Garou- Apenas atraves do faro
Vampiros - enxergam normalmente
Dragões - Apenas atraves Faro
Infernais - Enxergam com dificuldade



.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A ERA DA ESCURIDÃO - parte 1

((Bom aqui vai uma campanha muito show, cheio de aventuras e emoção e com tudo o que tem direito pra formar um ótimo jogo. Curta essas cronicas, são 6 cronicas (parte1, 2, 3, 4, 5 e 6). Um grupo de amigos fez parte dessas aventuras, então agradeço a todos que fizeram parte dessa campanha. Bom a cidade tinha voltado ter sol, mais não por muito tempo, então os vampiros conseguiram trazer a escuridão de volta e junto dela uma neblina sendo assim uma grande maldição pela cidade aonde só os vampiros (sabas, camarillas e independentes) podem ver. Desejo uma ótima leitura, cronicas de puro terror psicológico e o melhor de tudo é que isso aconteceu.))













Delegacia de pernas pro ar



" O tempo não é nada pra quem tem a vida eterna em mãos, Era da luz se passa... Rugem os tambores, abrem as cortinas que a Era da escuridão chegou ".


A noite chegou - eles sabiam que era noite - mas por que eles podiam ver a cidade com tanta clareza, como se o sol estivesse brilhando alto no céu? Por que o ar estava tão cheio de ruídos e de cheiros? A brisa quase inexistente trouxe um cheiro de humanos, e eles sabiam com surpreendente certeza que um humano caminhava uns bons duzentos passos de distância. Nada lhe garantia se era mesmo um humano.

É vampiros vocês não sabem que a partir de amanhã não vão enxerga ( literalmente falando ) o sol , mais por puro extinto fazem suas profecias da Era-da-escuridão profetizar. O vampiro baali cujo seu nome é conhecido como morris já preso na biblioteca pelo sol achava que tava ficando louco sem poder instalar o caos na cidade. Pra que sofre? Nada é pra sempre! Chegou a noite e o baali liga para vampira Danielly... Enquanto isso outros vampiros já estavam ali era o vampiro feiticeiro wandinho e Vibe que apareceu do nada pelas sombras. morris chama seus irmãos para lhe seguir carregando uma misteriosa bolsa em suas costas. Todos seguem o vampiro baali...


Narrador:
- Se preparem, a historia esta pra começar! Talvez não tenha fim mais é um começo de uma nova era. Atenção cidadoes de Lendas Urbanas, a partir de hoje deixem as portas de suas casas bem fechadas, ahhhh não querem me ouvir é? Estão rindo do que eu estou falando? Vaidosos , insetos , inúteis , prepotentes , presuntos é assim a visão de vocês humanos... (buaaharaharaharaahahaharaharaahra)... Eu ainda não acabei vou rir mais um pouquinho... ( buahahaahraahraahahraahara )... Ok ok , já terminei!


Quatro vampiros e uma só missão , assim morris , Vibe , wandinho e Danielly se cumprimentam e descobrem o que tem dentro da mochila... O que será que é?... Sem mais mistérios, era explosivos de alto poder de destruição em massa, chamada de c4. Essas foram as palavras do baali , palavras de odio e rancor , palavras de ecoam nos ouvidos de todos ali presente , ele diz:

- Vamos andar logo peguem cada uma banana de c4 e coloquem em cada viga da estrutura do prédio aqui da policia vamos por abaixo essa cidade hoje.


Todos pegam seus explosivos e colocam no devido lugar, que maldição, era hoje que a cidade fica sem delegacia, não acha que isso é muito não, na verdade é pouco pelo o que vem pela frente agora eles querem é que se foda se tem sol ou não tem mais sol. Todos caminham pra bem longe e atraz de uma mureta pos dois dos vampiros tinha um certo medo de fogo, mais nada grave. Pera! Pera! Pera! Pera! Pera! Escultem o barulho, apreciem ( CABUMMMMHHHHHHHHH ). A primeira bomba. Calma tem mais... ( CABUMMMHHHHHH ). As outras bombas falharam por ser mal instaladas, o propio baali explodiu o prédio da delegacia.


Narrador:
- Como as bombas só duas acertaram o prédio teve um desastre meio que recontruivel. Bom dois buracos eNoRmEs na lateral e uma leve tremedera rachando o que sobrou. Bommmmm , la vem mais né? ( kkkkk ) por final um tremor na cidade. Essa noite podemos dizer que " foi uma noite do barulho " ( kkkkk)... Continuamos...


Enquanto os vampiros observam a catástrofe, o baali fica furioso por não derrubar o seu alvo, tentando imaginar o que tinha feito de errado para nao derrubar o prédio. Passava pela sua cabeça que com as fortes explosoes metade da cidade estaria nas ruas para saber o que estaria acontecendo, então morris fala com os outros vampiros:

- Essa porra não caiu mais eu ja tenho em mente nosso proximo passo.

O baali anda até o prédio que esta bem comprometido pelas explosoes, ele retira de seu bolso um pequeno canivete cortando seu pulso e com seu sangue escreve no prédio que esta quase em ruínas " AS TREVAS VOLTARAM, PREPAREM-SE PARA ERA DA ESCURIDAO " pega sua mochila no chão e sai caminhando chamando seus amigos e diz:

- Vamos tenho planos melhores para os dias que viram e não podemos arriscar ja esta quase na hora do sol nascer.

Todos seguem seus caminhos....



Narrador:

- ....


Autor: Eduardo Teixeira (Personagem: Vibe Timeless)


> Personagens Participantes:

> Sabas: Danielly Vollmar.

> Independentes: Vibe Timeless, morristjs Karu e wandinho Blackheart.

GOR - O que é Gor???



Que é Gor?

Gor não é uma fantasia, é um estilo de vida, ou, em alguns casos, uma categoria de BDSM. Gor, literalmente, é um planeta fictício descrito em uma série de vinte e cinco livros escritos por John Norman, o apelido do Dr. John Lange, um Ph. D. de filosofia e um professor desta matéria na universidade de Colômbia em Nova York. O

O primeiro livro, Guerreiros de Gor , foi publicado em 1967. A última novela, mágicos de Gor , foi publicada em 1988, e ainda a novela mais recente, testemunha de Gor , sendo publicado por uma imprensa independente chamada Mundo de Gor em 2002.

Gor o planeta

Gor, que significa "a pedra lar" em Goreano, a língua de Gor, é um planeta que orbita o sol aproximadamente na mesma distância que a terra. É mantido nesta órbita pela tecnologia de seus guias, Priest-Reis (Reis Sacerdotes), alienígenas, que mandam e têm o controle completo sobre fenômenos como à gravidade. Gor está sempre no lado oposto da Terra com relação ao Sol. Este fato dá a Gor seu outro nome, usado somente por aqueles que sabem da existência de ambos: "A Contra-Terra" Porque o sol se encontra sempre diretamente entre a terra e Gor, a ciência da Terra não o detectou. Os Priest-Reis usam presumidamente sua tecnologia para opor as flutuações gravitacionais no sistema solar que, caso não fosse assim, a revelaria.

As crônicas da Contra-Terra, que nos livros são distribuídos na terra como trabalhos de ficção para finalidades desconhecidas, presumidamente por agentes dos Priest-Reis, é escrito com algumas exceções por um homem chamado Tarl Cabot. Cabot foi abdusido na Inglaterra: nunca soube de seu pai e sua mãe morreu quando era novo. Foi adotado por uma tia. Cabot trabalhou em Oxford e começou um trabalho como professor de literatura inglesa em uma pequena faculdade de artes livres em Nova Inglaterra após se formar. Após ensinar por um período breve em uma faculdade pequena nos estados unidos, foi em férias acampar nas montanhas brancas de New Hampshire. Quando lá, foi sequestrado pelos Priest-Reis, que têm potencialidades interplanetárias do vôo e no fato são os proprietários dos discos voadores. Começou assim sua participação nos casos Gor e os Priest-Reis. Muitas vezes durante toda a série, Cabot serviu como uma forma de mercenário independente em nome dos Priest-Reis em seus esforços com seus inimigos antigos, o Kurii.

O Kurii, uma raça, desejou capturar Gor e a Terra para substituir por seu próprio planeta, que foi destruído na guerra interplanetária. Atualmente, o Kurii opera-se em grandes planetóides artificiais fora da órbita de Jupiter: os Priest-Reis não os molestam já que permanecem na parte extrema da órbita solar. Por dezesseis mil anos os Priest-Reis lutaram com os Kurii, e Gor protegendo e a Terra deles. Os Kurii são grandes, feroses e carnívoros, com tecnologia muito mais adiantada da Terrestre, mas contudo não superam os Priest-Reis. Muitos dos monstros legendários da terra, incluindo Grendel, o Sasquatch, e o Yeti, estavam em Kurii e foram prendidos na Terra quando seus transportes foram destruídos por patrulhas do Priest-Rei. Kurii é encontrado também em Gor, da mesma maneira, e deu forma a povos isolados do norte (não podem estar em um clima quente e são extremamente sensíveis à poluição, por isso não são encontrados em nenhum lugar da Terra) Os Priest-Reis não molestam Kurii na superfície de Gor conservam para reforçar apenas as armas e as leis da tecnologia nelas como em seres humanos. Conseqüentemente, um Kur que não quebre as leis está seguro em Gor pelos Priest-Reis... mas não dos seres humanos, que os odeiam e os matam sempre que podem. Esta é uma atitude muito justificada, porque Kurii é extremamente arrogante e veêm todos animais restantes, incluindo o homem, como o alimento.

Alguns dos outros livros na série são escritos do ponto da opinião das mulheres que são capturadas na Terra por agentes do Kurii e examinadas em Gor para serem vendidas como escravas. Fazem introduções excelentes para o novo leitor enquanto a cultura e a sociedade de Gor estão explicadas no restante do texto enquanto as mulheres lhe estão introduzidas. Há também uma trilogia contada por Jason marshall livros, dentro da série. (estes são o 14º livro - Escravo de combate , 15º Rogue , e 16º Guardsman .) Diz a história de Jason marshall, um homem da Terra que é acidentalmente capturado e vendido como um escravo.

Gor é bem parecido com a Terra: Tem grandes massas de terra e água. Tem uma gravidade ligeiramente mais baixa do que a terra, mas este é menor por causa de alguma ação dos Priest-Reis que não é sabido. Os Priest-Reis, uma raça estrangeira do espaço sideral, trazida para Gor neste sistema solar mais do que milhão anos há, presumidamente porque seu sol original teria acabado. Os Priest-Reis, que não podem tolerar a exposição longa à luz solar, vivem no que se chamam o ninho, um fabuloso complexo subterrâneo nas montanhas de Sardar. ("Sardar"é a palavra de Gorean para o Priest-Rei.) Estes ficam concentrados nas massas de terras principais de Gor. É interessante comentar que, Gor circunda o eixo que parte de Sardar, e os pontos cardeais goreanos não é o Norte ou o Sul e sim “para Sadar” ou afastado de Sadar”. Não se sabe se existem outras colônias de Priest-Reis, ou se são nativas a Gor.

Gor é habitado por uma grande população humana trazida a Gor pelos Priest-Reis, que são uma raça extremamente inquisitiva. Acham seres humanos fascinantes e estudam-nos constantemente como um biólogo da Terra estudaria animais mais baixos. As muitas culturas que existem em Gor correspondem às sociedades que os Priest-Reis trouxeram. Por exemplo, as cidades cilíndricas de Gor são similares ás cidade-estados da Roma ou Grécia antiga, no deserto há tribos de homens nômades similares aos bedouins, e polares muito como os Esquimós.

Estas culturas são muito menos homogênias do que a sociedade das Terras e permanecerá desta maneira por causa das armas e das leis da tecnologia dos Priest-Reis. Como os Goreanos não sabem nada da natureza dos Priest-Reis, sabem da natureza das armas e das leis da tecnologia, que lhes são comunicadas através dos agentes dos Priest-Reis através dos séculos até que alcancem o status do conhecimento diário. As armas e as leis da tecnologia que são determinadas especificamente nos livros são:

1. O armor do metal não é permitido à exceção dos capacetes e dos protetores pequenos.

2. Os explosivos químicos são proibidos .

3. Uma comunicação interurbana é proibida (algum formulário de uma comunicação que puder ir além da linha-da-horizonte). São permitidos aos mensageiros mas devem mover-se fisicamente de um lugar para outro. Equipamentos de detecção, tal como o radar ou o sonar, é proibido também. Os telescópios, sabidos como "vidros dos construtores," são permitidos.

4. O transporte mecanizado é proibido .

Também implica-se fortemente nos livros que a degradação ambiental em grande escala, tal como a agricultura da queimadura, está de encontro com as regras. A violação das leis das armas e da tecnologia traz a morte da chama. Quando os Priest-Reis observam uma violação através de seu sistema, fazem com que um feixe da energia seja transmitido no culpado, que explode literalmente em um flash da chama azul brilhante.


Os Priest-Reis têm três objetivos em reforçar estas regras:

1. Impedem que a humanidade evolua ao ponto onde poderiam desafiar a regra dos Priest-Reis. Os Priest-Reis não são umas espécies agressiva mas defender-se-ão, violentamente se necessário. Melhor para que não arrisquem um conflito eventual, eles mantêm seres humanos simplesmente em um nível onde não possam constituir uma ameaça.

2. Impedem os danos ao ambiente de Gor, que é seu repouso.

3. Incentivam a seleção natural desejável no convívio humano. Já que o armor do metal não é permitido, por exemplo, os guerreiros inteligentes têm vantagem sobre os estúpidos e os lentos, mesmo que não tenham tanta importante. Se lutadores mais ricos, mas inferiores, pudessem equipar-se com o armor, ele teria um efeito negativo na população.

Um produto destas regras é que as culturas não misturam muito em Gor e tendem a ser muito mais individuais. A mudança cultural é mais lenta e o ritmo da vida mais calma. Entretanto, o que quer que não seja proibido é reservado, e o Goreans fizeram alguns avanços tecnológicos. De certa forma, devem isto às armas e as leis da tecnologia, porque as energias que as civilizações da Terra puseram nos armamentos e nas outras áreas que Goreans não pode explorar, entraram na pesquisa alternativa.

O exemplo o mais dramático deste é os serums da estabilização. Os médicos de Gor vêem o que o envelhecimento da chamada da Terras como uma doença ele se chama lhe "a doença desperdiçando." Desenvolveram o que se chamam os serums da estabilização, que impedem a deterioração da atividade celular. Ou seja uma vez que os serums fizeram exame do efeito, a pessoa alcança idades mais longas. Os serums não fornecem nenhum outro benefício - as pessoas que não tomam cuidado de seus corpos podem ser e são insalubres. Nem as pessoas que tiveram os serums tem toda a resistência à doença ou ao ferimento. Porque o foco principal da medicina de Gorean por séculos era desenvolvimento dos serums, poucas doenças não foram estudadas duramente por Médicos Goreanos. O resultado é que a população de Gor é altamente resistente à doença. As pragas são conhecidas mas são muito raras: as epidemias são quase indexistentes têm as tecnologias diagnósticas e terapeuticas iguais ou o superior àquelas dos doutores modernos de Terra.











OBS: ESSA MATÉRIA NÃO É DE MINHA AUTORIA!!!!