Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 30 de maio de 2011

B13 RPG - ITALIANOS





Muitos italianos não se consideram criminosos, mas como modelos ou protetores, uma vez que o Estado foi incapaz de oferecer proteção aos fracos e pobres do B13.
Aqui, "máfia" significa algo como orgulho, honra, ou até mesmo responsabilidade social: uma atitude, não uma organização.

Os italianos tem seu território no B13 e seus integrantes são conhecidos como mafiosos. Ela estende seus tentáculos por todos os círculos estatais, pelo universo capitalista, penetrando nos meandros financeiros e políticos. Os italianos atuam oferecendo proteção a quem lhes convém ter como aliados, ricos e comerciantes.

Com tantos passando fome no B13, tem início uma onda de assaltos e furtos, portanto abre-se o campo para os italianos que muitos ofereçam segurança aos donos das propriedades e estendendo-se também para os proprietários de estabelecimentos comerciais urbanos.

"Os italianos segue exercendo ascendência sobre membros do Governo responsáveis por decidirem questões cruciais; domina cada vez mais o contrabando das mais variadas mercadorias, especialmente de cigarros; contrata pistoleiros para exercitar sua própria justiça e parte para o explosivo tráfico de drogas".


OS RITUAIS DOS ITALIANOS

O ritual de orientação na familia acontece quando um homem torna-se um membro e depois soldado. O novato é trazido à presença de, pelo menos, três "homens de honra" da família e o membro mais velho presente o adverte que "esta Casa" tem como função proteger o fraco do abuso do poderoso; então, fura o dedo do iniciado e pinga seu sangue sobre uma imagem sagrada, geralmente uma santa. A imagem é colocada na mão do iniciado e é acesa com fogo. O novato deve agüentar a dor, passando a imagem de uma mão para a outra, até a imagem ser consumida por completo, enquanto promete manter fé aos princípios da "FAMILIA", jurando solenemente "que minha carne queime como este santo se eu falhar em manter meu juramento". Os sicilianos também têm uma lei de silêncio, chamada omertà. Ela proíbe a homens e mulheres cooperar de qualquer maneira com a polícia ou com o governo, sob pena de morte.


OS MANDAMENTOS

Os 10 mandamentos - nomeados como "Direitos e Deveres". "As regras buscam preservar a segurança, mas também nortear o comportamento de seus integrantes, impondo fidelidade e obediência, além de sobriedade e moderação".


1 - Não pode se apresentar sozinho a um amigo nosso, senão um terceiro irá fazer isso. (Ou seja - nenhum membro pode ir sozinho a um encontro)

2 - Não se deve olhar para as mulheres dos nossos amigos.

3 - Não deve se meter em confronto com os policiais.

4 - Não se deve frequentar bares ou clubes.

5 - Deve estar disponível a qualquer momento à Cosa Nostra. Até mesmo se a mulher está por dar à luz.

6 - Os compromissos devem ser respeitados.

7 - Deve-se respeitar a esposa.

8 - Quando for chamado para esclarecer qualquer coisa, deverá dizer a verdade.

9 - Não pode se apropriar de dinheiro que pertence a outros ou a outras famílias.

10 - Não pode fazer parte da familia quem tem um parente nas diversas forças de ordem inimigas, e quem já traiu sentimentalmente dentro da familia (mafiosa) e quem tem um péssimo comportamento e não respeita os valores.

B13 RPG - JAPONESES



Os japoneses tem seu terriório no B13, o bairro deles é uma colonia de japoneses vinda para frança desde os tempos da guerra no japão. Os japoneses também conhecido como Yakuza, são os membros das tradicionais organizações de crime organizado existentes no Japão que foi expandido para a europa e E.U.A

Os Yakuza surgiram como associações criminosas e obedeciam a regras rígidas específicas. No B13 eles tentam estar acima de todas as facções, e sempre usando a iteligencia como arma principal. A Mafia Yakuza é encarregada do tráfico de armas e transportes ilegais, mexem com jogos ilegais e outros.

Os Yakuza criaram um estatuto e um código baseado nas relações de fidelidade entre o padrinho (oyabun) e seu protegido (kobun): a cerimônia de consagração consiste na troca do copo de saquê e representa a entrada no clã e os laços de sangue. Todos que entrar no grupo teram um padrinho.


Na hierarquia social Yakuza, abaixo dos samurais, vêm os hinin (não-humanos) e os eta (maculados). Os "hinin" são carcereiros, carrascos e pessoas ligadas à espetáculos. Os "eta" estão vinculadas à profissão de abate de animais (no xintoísmo e no budismo consiste mácula todo trabalho ligado à morte e ao sangue).

Então a hierarquia ficaria assim:

# Oyabun (Pai e Mãe/chefe (a))
# kyodai (Irmãos)
# wakashu (Filhos)
# Samurai (Os maiores guerreiros do grupo)
# Eta (Assassinos)
# Hinin (Carcereiros e carrascos)


Quando o chefe morre e não há ninguém que possa substituí-lo imediatamente, é a esposa quem assume temporariamente o comando do grupo.


OBRIGAÇÕES

Entre as obrigações dos membros estão:

* Não esconder dinheiro da gangue;
* Não se envolver pessoalmente com narcóticos;
* Não procurar a lei ou a polícia;
* Não violar a mulher de outro membro;
* Não desobedecer às ordens de um superior;
* Não deixar rastros após o crime.
* Não matar ninguém da gangue sem a permissão de um superior

B13 RPG - AFRICANOS




Os africanos controlam uma parte do B13. Renascido com uma arma na mão, os Africanos fazem o papel de guerrilheiros e milicianos… Quase todos os líderes tiveram alguma experiência militar. Seus treinamento militar fazem crê que são um grupo militar em si.

A droga financia os conflitos, prolonga-os e intensifica-os. Os soldados consomem-na sistematicamente, vendem-na para comprar armas e difundem-na.
Pelos africanos não existem conflitos locais que não sejam financiados por traficos ilegais. Na maioria dos casos, pelo tráfico de droga. Serve para comprar armas: os vendedores de armas frequentemente são pagos directamente em droga ou em dinheiro obtido com a venda dela. Mas ela é utilizada pelos próprios soldados. Todos os comandantes distribuem drogas aos soldados: antes dos combates servem para vencer o medo do inimigo e para os tornar inconscientes do perigo; depois dos combates, para relaxar ou anestesiar os feridos.

O primeiro nível de financiamento de uma guerrilha dos africanos é a «taxa» que é cobrada de quem entra e sai com intens ilegais e também cobram pela seguranças dos comerciantes de seu território. Em troca, a guerrilha dos africanos assegura pra quem mexe com coisas ilegais e para os comerciantes uma proteção contra os abusos de ladrões, delinquentes, e, sobretudo, contra a repressão das forças armadas governamentais.

O segundo nível é o lucro obtido pelos traficantes e compradores.

A droga, por vezes, não só alimenta a guerra como se torna o principal motivo de lutas entre grupos rivais ou entre forças.




Eduardo Teixeira
B13 RPG - RPG no Second Life