Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 10 de junho de 2010

CYBERPUNK - O AGENTE SOLO, O CONTO


http://www.blogger.com/post-edit.g?blogID=7793279702194234515&postID=7679768004054593863

" Não cheguei a conhecer minha família só sei que quase fui morto com eles talvez melhor eu morto do que vivo mas o destino quis assim então quem sou eu pra dizer o contrario , posso falar um pouco sobre criaturas e se você não acredita então preste atenção na aminha historia , virei um agente solo de uma organização que luta contra as criaturas. É mole ou quer mais ???. "


- Todas as unidades devem abandonar seus postos e se dirigir ao bote de escape de sua divisão. Soldados e unidades correspondentes dirijam-se aos botes de escape para auxiliar saída de outras unidades. Soldados e unidades de combate não ordenadas devem se dirigir ao ponto de escape ômega para auxiliar no movimento de resistência no solo. Todas as unidades devem abandonar seus postos e se dirig...ahhhhhhhhhhh

A voz calma e feminina ecoava por todo Cruzador de Guerra da Marinha Confederada dos Sistemas Independentes... Em um momento que com certeza, não estava nada calmo. Os corredores e câmaras brilhavam com uma luz vermelha fria que indicava que o navio de guerra estava em estado de emergência. Oficiais, engenheiros, soldados, eles corriam por suas vidas para o ponto onde seu bote de escape estaria esperando, cada grupo tinha um bote de escape correspondente, e isto deveria ser respeitado... Só que o caos fazia com que os mais covardes invadissem os mais próximos, ao invés dos seus, fazendo com que certas pessoas ficassem para trás... Isso gerava mais pânico, e o caos ficava maior ainda. O sargento da marinha Chande, fiel e corajoso foi migrado do exercito para marinha a quatro anos atráz não se intimidava com o caos , estavam sendo atacado por um navio mais forte e preparado do que o seu e ajudava a tripulação em geral escapar com vida até receber um bala de canhão em seu ombro arrancando seu braço direito e um pedaço de seu ombro. O sargento acorda em uma maca apos 48 horas dormindo sem parar , fica entratamento por mais dez meses. Um grupo de pessoas que eram tipo policias chamado de The Six , tinha uns medico que era chamado de agente técnico e todos falaram que não teria mais cura o ombro e nem o braço. Eles me deram duas opções: ser um aleijado , ou ter um braço e um ombro novo e uma nova missão. Como você pode ver, eu escolhi a segunda…”

Agente solo:
Lutar é que eles melhor sabem fazer, se alguém deseja proteção pelas ruas escuras e mal cheirosas, lá está o solo fazendo o seu trabalho. Estes samurais urbanos modernos são assassinos de aluguel, guarda-costas, matadores e soldados.


Eduardo Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário