Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 29 de maio de 2010

O MAGO EUTANATO

((DEDICADO À: Malucao e Lara, grandes amigos, saudades de jogar com vocês)).







No jornal do meio dia passava uma reportagem sobre um menino encontrado numa lixeira perto da maternidade e os pais não foram encontrados. Uma reportagem dessa choca o mundo, adormecidos ficam enfurecidos ao ver essa reportagem... Assim começa a historia de um mago que virou uma lenda nos quatro canto do mundo respeitado por mestres e anciões seu nome era " malucao Aries ".

As ruas da capital japonesa eram mais perigosas do que qualquer outra rua ,seus mistérios ocultos desconhecidos por adormecidos , melhor que não saibam de nada, e vivam em seus mundos com a realidade que lhes pertence, assim pensava o garoto que consegue fugir do reformatório aos 15 anos de idade. A fome, o frio era ruim, pois estávamos no inverno no Japão e malucao Aries estava de regata , bermuda e chinelo, bom sem falar na toca.As pessoas estavam andando com no mínimo três blusas...O frio era demais e malucao Aries falava que era psicológica que nem seu amigo falava no reformatório de menores aonde estava dois anos.

O reformatório malucao Aries pegou pena de ficar até os dezoito anos
*que merda eu não fiz nada pra estar nessa porra de reformatório* assim falava malucao Aries sempre indignado por estar preso sem fazer nada, as vezes não podemos controlar o mundo pra que as pessoas não percebam . malucao Aries aguentou dois anos da sua vida, nesses dois anos aprendeu a controlar a Quintessência , foi colocado por praticar magia no colégio interno, estava chegando a hora de escapar.

malucao Aries estava controlando o frio e o calor , observava um corvo que voava, e treinava escondido se transforma nele ... Até que esse dia chegou ele se transformou no corvo e fugiu do reformatório , sofreu nas ruas perigosas mais seu ódio pelas coisas erradas no no mundo despertava cada vez mais a magika.

Os tempos passaram agora malucao Aries ja estava com 26 anos, roupa preta, duas armas magnum 44 negra aonde costuma beijá-la , diversos tipos de balas explosivas , de prata e normais por ser mais baratas.Só nessa semana malucao Aries ja tinha matado 12 vampiros e 3 adormecidos que ajudavam os vampiros. As mortes o levavam a refleti "só existe uma maneira de curar o câncer... é matando ele.”.

Ainda o tempo passa, e a capital era um lugar bom de morar , magos importantes estavam caçando malucao sem ele perceber. Foi chamado pra uma audiência no tribunal das 9 tradições; anciões os mais sabios de cada tradição veio julgar , mas como não tinha advogado ele sendo um eutanato confiou na roda do destino.A hora do julgamento chegou os anciões de cada tradição estavam ali pra julgar ele mais faltava um ancião ... Du Lupindo( o ancião eutanato da capela de TON aonde todas as tradições se unem a eles, em busca da iluminação (ascenção) seguindo a luta contra o mal e a tecnocracia ,no maior cenário de horror do planeta.Os magos de TON são a maior união de magos existentes no universo, por isso Du Lupindo é tão respeitado, veio em ultima hora como advogado de malucao Aries , foi de espantar os anciões e o julgamento começa.

Du Lupindo fala ao malucao "acredita em destino?" malucao Aries responde "se não acreditasse acha que daria meu coro a esses magos ai "
Então com um sorriso Du Lupindo fala baixinho em seu ouvido "quando eu piscar você pergunta se eles ja mataram adormecidos, e quando chegar sua vez você fala que nunca matou nenhum, deu a eles a segunda vida"

O JULGAMENTO...

"Nós não somos assassinos,” fala Du Lupindo. "A Boa Morte não é aplicada com ódio, descuido, negligência. Nós não tiramos vidas por diversão, nós não tiramos vidas nem mesmo por sacrifícios, a não ser que o sacrifício sejamos nós mesmos."

“Isso vai contra a reputação da sua Tradição.” Disse Raging Eagle (ancião dos Akasha) enquanto a testemunha se sentava. "Eu mesmo posso atestar que os seus camaradas matam, matam freqüentemente, matam por obrigação quando não por esporte."

"Eu não disse que não matamos." Du respondendo ao Raging Eagle. "Eu disse que nós não somos assassinos!"

"Qual é a diferença entre os dois?" pergunta magos que estavam assitindo o julgamento , Du que esperava ouvir a resposta certa do Eutanato que estava sendo julgado.

Todos ouviram: " Assassinato é um crime cometido por ganância, luxúria, ódio,etc. É essencialmente corrupto - O assassino coloca seus próprios objetivos acima da vida de todos. O que fazemos - o que tentamos fazer - é matar: Uma pessoa tirar a vida de outra pessoa pra salvar vidas inocentes. Sem interesses pessoais na morte. Nenhum. Se você encontra um homem que você acha que precisa ser morto e você e outros foram feridos por ele, você vai procurar alguém pra ter um terceiro julgamento imparcial sobre a situação, antes de você recorrer a uma arma. Somente sendo completamente alheio a ressentimentos você escapa do Karma. "

"E o que da você direito de julgar?" perguntou Nadja Bantu, anciã do Coro Celestial.

"Ah. Essa é a questão, não?"Du se endireita na cadeira. “Antes de tudo, todos nós já experimentamos a morte ANTES”. Nunca mandamos alguém pra um lugar que nunca estivemos. Segundo, nós fazemos a escolha da vítima muito cuidadosamente. TEM QUE SER alguém que é pior no mundo do que fora dele. Sem qualidades que possam redimi-la, se a mãe dela recebe os lucros da venda de drogas pra comprar seus remédios, nós verificamos que ela tenha uma segunda fonte de sobrevivência. Terceiro, se você for pego matando você é preso, morto, ou coisas piores, você tem que ter certeza que a morte é redenção da sua vítima, vale a sua própria vida. Nunca fazemos nada aos outros que não desejaríamos que fizessem conosco no lugar deles.

Você já matou algum homem?" Quem pergunta é Dr. Spence, ancião dos Filhos do Ether.

Du Lupindo pisca ao malucao aries ...

37 homens, Doutor - todos seriais killers que a polícia não conseguiu pegar. 35 vampiros também”. E então ele voltou-se ao Dr Spence e perguntou: "Já matou algum homem Doutor?"

"Eu... Eu acho que n...sim, num tiroteio. Nunca a sangue frio."

"Madam Bantu, Já?"(a anciã do Coro) malucao sorriu. Ela não respondeu nada.

Ainda malucao fala ao se levantar"Raging Eagle, eu tenho certeza que um Irmão Akasha como você tem muito sangue em suas mãos...sangue Desperto também."

"Eu matei." disse Raging Eagle num tom lento e seguro. "Quando minha vida e a vida dos outros estavam em perigo. Eu gostaria de não ter sido forçado."

"E você Du ?"Du Lupindo disse a testemunha que estava passando dos limites "já matou algum cara mau?"

Ele respondia pro Raging Eagle, não pro malucao. Então o eutanato suavemente disse:


"Não, eu nunca matei ninguém particularmente, pois dou aos adormecidos uma segunda vida a palavra ' matar ' tem um sentido diferenciado vendo a esse ponto de vista, os vampiros e seres demoníacos não contam em nosso julgamento ."

O FIM DO JULGAMENTO...

Du se levanta e fala ao eutanato malucao
“venha comigo tera muitos seres a destruir estamos no centro do universo aonde os seres se criam, e se espalham, venha comigo pra união das tradições aonde todos convivem em união , vamos buscar a iluminação destruir o mal e a tecnocracia"

malucao fala ao ancião dos eutanatos
" o senhor acredita em destino ? "

Du fala
“Se não acreditasse não daria meu coro a estes magos "

malucao surpreendido com a resposta
" o senhor é o mais sábio dos mestres , vou seguir os magos de TON mais primeiro preciso buscar uma pessoa uma maga que conheci ela é meu tesouro"

Du
“OK. Sabe como me achar "

OS DIAS PASSAM...

malucao corre atras de sua amada , não sabera a resposta dela quando fizer o convite se ela vem com ele ou não .Chegando a ela antes de perguntar ela ja tinha lido sua mente .

Lara Endrizzi fala
“Eu aceito, fiquei sabendo da união das tradições e que tem muitos akashas eu aceito amor vamos pra TON e trazer iluminação ao mundo "

OS TEMPOS PASSARAM E MALUCAO ESTA NA LUTA PELA ILUMINAÇÃO SEGUINDO A BATALHA CONTRA O MAL E A TECNOCRACIA... SENDO O MAGO LENDARIO DO MAIOR GRUPO DE MAGOS DO UNIVERSO.


Autor: Eduardo Teixeira







.

Nenhum comentário:

Postar um comentário