Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Military Base-Mission:17

((Essa cronica é em especial para: Hiryu Moonwall e Akina Mhia, Donos de uma ilha de RPG da qual estou postando as Cronicas aqui no Blog. Bom essa ilha é super show e com uma história boa, meio Cyberpunk misturado com exercito e outros. Boa leitura!))





O dia estava calmo na cidade, pessoas andavam normalmente. Cientistas do governo terminavam a missão:16, a maior missão que o governo já teve em suas mãos. Algumas semanas após confirma que tudo estava seguro começaram a finalizar a missão e um exercito Cyber estava montado e outros soldados estavam pra vir,trazendo ao mundo a cybertecnologia, tudo estava ocorrendo perfeitamente... Porém não esperavam os resultados catastróficos...

[Via radio (Soldado)] - Senhor !! Eles são muitos!! creio que não vamos conseguir mas o que !? *Tiros e gritos davam para serem escutados do radio Haaa ha...ha..ha..ha...ha! Ofegante *

[Estação de Controle (Comandante)] - O que houve soldado ? depois de alguns chiados e nada. Me responda soldado !! *Arrgh!*

Nada mais era escutado e o radio não funcionava mais, o comandante irritado colocava sua cabeça sobre a mesa e se sentava na cadeira, a situação estava grave, a estação de controle não tinha mais informações sobre os soldados, um exercito especial de resgate e destruição teria de ser mandado para lá o quanto antes.

Comandante: - Quero que envie o exercito especial do governo e coloquem de pé a missão:17. Quero a cidade fechada e cercada!!!!!

Um soldado próximo então ficava com a mão na cabeça e esperava as ordens do Comandante

Soldado: - Sim senhor!

O soldado saira dali levando a informação consigo mesmo e o Comandante esfregava a cabeça retirando seu chapéu.

Comandante: - Muitos problemas estão por vir ainda...


A partir deste dia a cidade estava sobre o caos total, a missão:17 foi enviada para destruir a missão:16 e cuidar da cidade e dos moradores. A missão: 16 terão que sobreviver e lutar com todas as forças.


Se o seu cérebro fosse colocado dentro de um corpo mecânico, você ainda seria humano? Se você acha que não, onde está a linha divisória? Os personagens das campanhas "Military Base-Missão:17" terão que estar preparados e aptos a lidar com a tecnologia em todos os níveis, de uma garrafa de cerveja quebrada a um traje de combate militar. O segundo elemento encontrado na maior parte das obras do jogo é o confronto entre M:16 vs M:17. A cidade é dividida em dois grupos militares, com um imenso abismo entre eles.



Bem vindo à fronteira... e cuidado com seu próximo passo!






Autor: Eduardo Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário