Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 11 de maio de 2011

B13 RPG - O LIVRO (suplementos, livro do jogador e cenario).









O capitulo 1: “A cidade de Paris”, temos uma apresentação geral da cidade no ano de 2003, sua historia e características culturais, o Muro, pontos de interesse e peculiaridades e incluindo os comercios. Este capítulo começa a criar o clima para o resto do cenário, deixando clara a grandeza da cidade e mostrando que apesar de sua beleza e cultura, Paris é uma cidade com criminalidade, injustiça, corrupção e preconceitos e um Muro faz dividir a cidade dos bairros de alto risco. Os B13 sempre teve muitas facção no poder, antigamente era uma só a facção do HIP-HOP que perde seu império e assim no ano de 2003 cinco facçoes tomam o controle total, dividindo poder feito um pequeno pedaço de bife lançado aos leões famintos. É um bom capitulo de introdução para o cenário do jogo, preparando o leitor para o que virá e já criando uma certa empolgação, em especial (creio eu) jogadores de RPG que vão jogar uma verdadeira aventura urbana.

O capitulo 2: se chama “Os Donos das Ruas”, o B13 é dividido em varias partes, apresentando cinco grupos e organizações crominosas que são: Italianos, Africanos, Japoneses, Punk/Americanos e Muçulmanos.

Primeiro temos Sangue, Ouro e Gloria, sobre o poder do B13 e sua historia. Com suas regras, tipos de luta, combates, desafio e outros eventos, organização interna e inclusive regras simples.

Logo depois, 'B13 RPG' trata do crime organizado na cidade. No melhor estilo das historias de máfia, terrorismo, guerrilha para-militares, vandalismo e briga de rua com gangues. Assim como as suas atividades ilegais, áreas de influencia e relações com a comunidade.

A Elite é o trecho dedicado a nobreza da cidade, mas não qualquer nobre, e sim os verdadeiros podres de ricos, a nata da inutilidade. Esta parte em particular me pareceu exagerada. Não no comportamento dos nobres, mas é difícil acreditar que existam pessoas tão ricas que se assume que eles possuem recursos literalmente infinitos e que nem mesmo se preocupam em fazer qualquer coisa para manter esses recursos, apenas gastando e esbanjando eternamente em seus caprichos hedonistas, joguetes de poder e exibicionismo desmedido. E mesmo assim são amados pelo povo. No mundo moderno estrelas são amadas pelo povo mesmo quando muitas vezes não fazem nada para merecê-lo. Mas uma sociedade que recebe impostos das pessoas e faz pouco ou nada de útil com isso, dificilmente receberia o mesmo carinho.

O próximo que vamos falar aqui é Proteger e as forças armadas e o Poder Publico, e fala da Policia Federal e do Exército da ONU. A vida dos Policiais e Militares, sua conduta, relações, recursos, obstáculos e dia a dia. Poder Publico, o que seria da cidade sem eles, a leis vem tudo deles e olhando para cidade, temos que ver se o Poder Publico é capaz.

Por fim temos Acima da Lei. Este trecho é o mais estranho, mas não por isso menos divertido. Fala de sociedades secretas e heróis encapuzados, ou bandidos mercenarios que trabalham para si mesmo. Oferece razoes para que um jogador Urbano decida agir fantasiado e termina com uma lista de diversas sociedades secretas, nem todas nobres, mas todas encapuzadas. Se bem que muitos nem ligam para capuz.

O capitulo deixa disponíveis informação para que cada um desses 5 aspectos da cidade possa ser incluído em aventuras, na criação de personagens, ou até mesmo fazer campanhas inteiras baseadas neles. Se você quiser uma campanha estilo Torneio das Trevas (Clube da Luta). Derrubar uma facção do B13, trabalhar como um Policial ou Militar tendo que fazer justiça em meio a inimigos internos e burocracia, criar uma liga de heróis encapuzados ou envolver os personagens nos joguetes. Está tudo aqui. E se quiser simplesmente fazer com que a atuação da Policia em um crime ocorra de forma realista, ou fazer os personagens negociar com as facçoes, você também poderá fazê-lo sem dificuldades.


O capitulo 3: “Mil Historias na Grande Cidade”. Falamos das diferenças entre este tipo de cenário. Afinal aqui você não vai estar andando constantemente, explorando masmorras, florestas e templos sem olhar pra trás. Por isso temos que oferecer dicas para usar personagens recorrentes, criar áreas familiares para os personagens, ter lares (ou bases de operações) e famílias, etc. Coisas que podem até parecer óbvias para alguns, mas são bastante uteis para a maioria, especialmente quem sempre jogou o RPG medieval mais tradicional onde cidades são mais áreas de recarga que qualquer outra coisa. Para ajudar a criar um bom clima urbano, temos que entra no espírito do jogo e ver os FILME B13 E B13 ULTIMATO.


O capitulo 4: "Dentro do Muro", as ruas das áreas mais pobres e violentas é lá B13. Nesses locais de miséria, dor, desespero, vício e crime. As facçoes e até pessoas envolvidas no crime estão lá.. Pelas Ruas do B13. Mas lá não tem só pobreza não, B13 causa uma fortuna para o país todo e é um local que mais da dispesa no mundo, falando em matéria de bairros pobre, nem o país da conta...


O capitulo 5: "Como fazer campanhas com intrigas". Além dos múltiplos interessados, é legal pensar nos objetivos e motivações de cada um dos interessados. O que eles querem? O domínio completo do B13 ou ter poder na cidade??? Expandir seus negócios??? Eliminar um rival???

Geralmente as forças da cidade irão fazer trocas entre si, seja de coisas materiais (dinheiro, em Pila) ou favores (poder). Tente verificar qual o poder e valores materiais cada uma de suas forças terá. Por exemplo, o Poder Publico pode liberar pessoas (poder), a o grupo do Club 13 tem contrelo pela cidade e é lugar de muita grana (dinheiro), e outros... Deixando claro com o que cada uma das suas fações pode negociar, fica mais fácil ver como fações malignas ou opostas às vezes acabam tendo relações comerciais e de favores.

Lembre-se, não é porque a campanha é focada em intriga que você não possa ter ação. Use e abuse de desafios de combates (mais tudo em RP)! Boa sorte com as intrigas de vocês!


O capitulo final: " Os filme".

B13 – 13º Distrito: Em um futuro próximo os bairros mais violentos de Paris são rodeados por um muro de isolamento. Para um destes bairros é levado um míssil, que precisa ser recuperado por um agente da polícia.

B13 – Ultimato: Paris, 2013. O governo mudou mas nada alterou em relação ao 13º distrito, com o muro que o separa do restante da cidade tendo aumentado ainda mais. O local é controlado por cinco chefes criminosos, com cada um comandando uma vizinhança étnica. O serviço secreto tenta resolver o problema, reunindo mais uma vez o capitão Damien Tomaso (Cyril Raffaelli) e Leïto (David Belle), que consegue entrar escondido nos mais diversos locais do distrito.



AUTOR:
Eduardo Teixeira

PERSONAGEM:
Vibe Timeless



ESSE É UM JOGO DE RPG INÉDITO NO SECOND LIFE!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário