Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 10 de outubro de 2010

O CASSINO DE JUSTINN


O CASSINO DE JUSTINN


A história

Bem-vindos a Rio de Janeiro, 2010. Numa época de máximo glamour, Justin está no auge, como homem de frente de uma rica operação da Mafia chamado Terceiro Comando Mafioso (T.C.M.).


“Só nós ganhamos, os jogadores não têm vez.”


O chefão de uma Mafia resolve investir no jogo e abre um cassino na cidade. Essa mafia conhece praticamente tudo sobre jogos, nenhum golpe funciona sobre o olhar atento da mafia. Quem é pego trapaceando é levado para os fundos do cassino e tem uma “conversinha amigável” com os seguranças locais. Paralelamente,a mafia faz atividades criminosas na cidade. O cassino vai de vento em polpa e não para de crescer.

A Máfia

“A única coisa que interessa é o dinheiro.”


Rio de Janeiro. Em Rio de Janeiro, o jogo não é só legalizado como tras muita renda pra cidade. Se quiser “dar um jeitinho”, é necessário conceder alguns privilégios para pessoas importantes da cidade, é assim que eles agem. Isso inclui entrar nos cassinos de graça e ter acesso aos melhores quartos, drogas, mulheres e muito mais. Também é muito comum os parentes de políticos, juízes e policiais “arrumarem” empregos nos cassinos.

O Cassino

“Há três maneiras de se fazer as coisas:
a certa, a errada e a minha.”


Interior do Cassino. Ele não é o maior cassino da cidade a toa. Está armado um forte esquema para nenhum truque dos jogadores perdessem mais do que ganhassem. Os jogadores são vigiados pelos iniciantes da mafia, que são vigiados pelos caixas, que são vigiados pelos supervisores, que são vigiados pelos inspetores, que são vigiados pelo gerente, que é vigiado pelo dono, resumindo cada um deles tera um nome na mafia e sem lembrar que temos os caçadores de aluguel. Também existem diversas cameras espalhadas pelo cassino.

Quando um trambique é descoberto, funcionarios da casa aparecem com um bolo e cantam “Parabéns pra Você” bem próximo ao local do trambique, assim criando uma distração. Então algum segurança encosta um bastão de choque no trambiqueiro, o desmaiando. Outros seguranças socorrem a “vítima” alegando ataque cardíaco e a levam para os fundos do cassino. A punição mais comum é quebrar a mão do sujeito a marteladas, mas dependendo do caso pode até se cortar um ou dois dedos dele e muitas vezes dependendo do confronto o trabiqueiro é levado até a morte.

Justin não pode administrar oficialmente o cassino, ele foi preso muitas vezes e veio do T.C.P. assim sendo um homem que tenta não se sujar e se manter limpo e longe da prisão. Justin coloca então outras pessoas no comando para ele. No escritório só entram os chefes e convidados da Mafia para encher o malote, e mais NINGUÉM.







Autor: Eduardo Teixeira (Vibe Timeless)

Nenhum comentário:

Postar um comentário