Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

SOU UM DEMÔNIO, SEMPRE FUI HAHAHAAHAHAHAH







Minha infância foi ótima, tirando umas facadas e uns tiro que eu levei o resto foi tranquilo, quando somos crianças os tiros que levamos são ruins mais isso me fez crer que se é ruim pra mim, é ruim para os outros também por isso fazia tudo em dobro nas pessoas. Não gosto de apenas matar, mais sim me diverti antes das mortes, sei lá arrancar os pé e mãos da vítima assistir ela com seus membros em seu colo em quanta agonia de dor coisas do gênero foi apenas um exemplo. Minha infância foi mesmo inesquecível, meu pai foi morto na cadeira elétrica no E.U.A assim eu minha mãe e meu irmão fugimos para o Brasil. Meu pai matou mais de duzentos pessoas e ficou pra história. Meu pai, quem diria que eu ia ganhar de você heim seu velho filho da puta HAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAH.

Minha vida começa com uma morte, é foi incrível, gostei de ter feito aquilo, eu já era conhecido como brigão e fui expulso de varias escolas. A morte? A é mesmo, foi por causa de uma garota, ela era linda e sempre dizia “oi” pra mim mais um dia ela estava com o olho roxo e eu perguntei o que houve ela disse que o namorado dela bateu nela. Qui merda odeio que bate em mulheres meu pai sempre batia em minha mãe isso é uma coisa que eu não admito!

Eu era muito feio, na boa sei disso mais gostava na Clarice ela era linda, e eu era um carinha de quinze anos com problemas de deformação. Esperei o sujeito sair da aula, sim isso mesmo o namorado da Clarice, e segui ele até num beco e soquei ele, na mochila eu levei uma serra de serrar ferro aquelas serrinhas de pedreiros sabe qual é né? Porque eu levei? HAHAHAHAHAAHAHAAAHAAHAHAHHAA. Não me faça rir né, pra serrar ferro que não é! Ele não queria confessar o que ele fez , mais quando viu pedaços de seu próprio corpo picado ele conto eu terminei cortando seu braços e sai. Nossa foi muito divertido.

Ta passou os tempos e fui expulso de novo e bla bla bla... Quando tinha meus 16 anos fui preso por ter matado seis pessoas, a policia me achou num quarto podre e destruído aonde eu convivia com ratos e baratas. Um alivio. Na prisão foi um problema matei meus companheiros de quartos, os caros não me deixavam em paz, falavam em Deus e religião eu dei a eles o que eles queria o passa porte para o céu. Vão com Deus bando de Filho da puta.

Sai com vinte e dois anos, mais voltei oito meses depois por mais uma morte. Merda me pegaram no flagrante eu serrando o saco do cara. Tudo bem menos mal eu já tinha matado mais de vinte pessoas durante esse tempo. HAHAHAHAHAHAHAHAH. Sei que eu sou foda e gosto do que faço.

Quando sai pela segunda vez fui ver minha mãe, ela tava cega e me deu a noticia que meu irmão tinha sido morto por amigos de um outro morto. Que eu matei. Hummmm parei pra pensar por minutos e conclui minha missão. Falei “ Deixa comigo mamãe isso não vai ficar assim “ ela me deu muitos conselhos e eu sai ignorando todos. Bom pra resumi eu fiz uma chacina, matei, cortei, piquei e mói...

Lá estava eu no bar bebendo, adoro esse bar, as mulheres dançando semi-nuas e algumas nuas. Faço muito fiado aqui e nem me cobraram, não sei se é medo ou porque ninguém nunca mais roubou ou desrespeitou as garotas quando comecei a frequentar o bar, devo ser muito foda mesmo. Passou os dias e tinha algo me desanimando acho que era falta de uma garota, pra falar a verdade eu nunca tive uma, nem pagando, sou muito feio. Mais os tempos mudaram...

No meu quarto escuro e podre, sabe como é né alem de ser barato serve de esconderijo. Mais numa noite uma mulher bate na porta pensei que era a policia mais não, era Clarice, uma voz linda, uma mulher maravilhosa que parecia um anjo, ela deu pra mim a melhor noite de toda a minha vida. Quando acordei, nossa a ressaca tava brava eu bebi muito mais que ela, mas ao olhar para o lado vi que ela estava morta na verdade eu não vi eu senti pelo seu pulso e por uma seringa que estava no seu pescoço na boa não dava pra ver não tinha sangue e parecia aqueles filmes aonde o ator não se move. Bom a porta aberta e tinha marcas de sapatos sujos da lama que tinha lá fora. A policia estava vindo, alguém deve ter pago pra me incriminar, esse era meu único pensamento, mais quem será?

A policia estava batendo na porta, não fui discreto e muito menos piedoso apenas explodi a porta e sai atirando em todos e pulei pelas escadas e escapei numa boa! Não havia lugar melhor pra procurar do que nos bares da cidade. Fui para meu bar favorito e a procura de um cabeludo e achei deu umas porra fiz ele se mijar e mandei ele avisar que eu ia beber em todos bar e chorar a morte de uma prostituta chamada Clarice.

A pois umas duas horas que eu mandei o cabeludo avisar por ai aparece dois sujeitos me coloraram armas nas costas e mandaram eu sai falando que ia me matar, eram matadores de aluguel, adoro matadores de aluguel, a gente mata eles sem culpa alguma HAHAHAHAHAHAAH. Me bateram um pouco até eu corta o pescoço de um e de tirar a arma do bonzão que me batia, deu um tiro em cada perna dele e esperei ele me conta, na verdade ele não queria me conta mais quando viu os dedos de seu pé no seu colo a pois acorda de uma surra ele me conto, deve ter se assustado em segurar seus própios dedos HAHAHAHAHAHAHA, ele falou que o padre tinha mandado ele.

Bom peguei meu carro roubado e arrastei o rosto dele pelo asfalto em quanto eu andava até a igreja e deixei ele cair no meio do caminho. Na igreja eu estava no confessionário, e falei pro padre que estava com as mãos cheio de sangue por que tinha matado duas pessoas e que me falaram dele, na hora ele confessou e falou de um sitio e que o bispo tava envolvido. Ok! Lá vai eu pro sitio no meio do caminho parei num bar beber um pouco, quando desci do carro um outro carro me atropela e atira em mim, parecia ser Clarice mais ela estava morta, assim me atropela de novo e continuava a atirar!

Um dos tiro acerta em mim, eu pulei a janela do apartamento de Luiza, nossa ela tava pelada, veio me atende e me deu remédios e curou meu machucado, pena ela ser lésbica, a namorada dela é psicóloga e tentou me ajudar mais ela ficou quase que biruta e queria largar até o trabalho dela, olha que pensou até em suicídio, só porque eu era o paciente dela, devo mesmo ter dado trabalho. HAHAHAHAAHAHAHAHAAHAHAHA. Bom a pois ter sido curado fui para o sitio que o padre me falou antes parei para beber, bebida com remédio sei que não era bom mais acho que não precisava mais do remédio. Ok! Fui para o sitio e chegando lá dei de cara com um lobo muito raivoso e dei umas porrada derrubando o lobo, eu sou muito forte, com um soco derrubo um touro numa boa. Bom entrei e fui pego por um rapaz muito rápido que me acertou e me derrubou e me desmaiou com uma marreta, nunca vi ninguém tão rápido. Lá estava eu numa sala com minha advogada Luiza, ela chorava e berrava muito e me contou que o carinha fez ela ver ele comendo a mão dela com a própia boca, ela me conta que ele ria na hora que “lanchou” a mão dela. Me mostrou na parede quinze cabeças de mulheres todas serviram de alimento para ele.

Ok! Eu com minha força consegui arrancar a janela ao sair a policia chegou, minha advogada me deu uma paulada e sai em direção a policia falando que era só minha advogada e morreu fuzilada pelo policial, eu me lembro que na hora eu pensei “eu nasci no século errado, eu era pra ter nascido nos tempos dos gladiarores, nas arenas, mortes e machados” pensei apois olhar um machado o mesmo serviu pra eu decapitar seis policias e fugir! Já era um dos homens mais perseguidos da cidade ou quem sabe do mundo!

Voltei ao sitio e achei o rapaz!!!! HAHAHAHAHAHAHAHAHAH. Segredo o que eu fiz com ele!

Fui achar um bar pra beber, mais fui pego pela Clarice, acordo apanhando dela e de mais umas dez garotas mais só ela me batia e eu ria muito só ria. Ela me explicou que era irmã gêmea da Clarice, e eu expliquei tudo que eu estava me vingando por ela, ela acreditou e todas as mulheres ficaram surpreendidas quando viram que eu me levantentei e qua não estava amarrado e poderia ter saído a qualquer momento. Me perguntaram porque eu não sai antes, ai eu falei que não bato em mulheres HAHAHAHAHAHAHAHA. Sério, incrível essas mulheres, eu pedi uma carona para a irmã da Clarice e ao chegar na casa do bispo levando a cabeça do rapaz que era rápido aquele que eu falei antes e tal. Clarice queria muito ir junto e me deu um beijo eu dei um soco nela e escondi ela e o carro eu entrei na mansão do bispo e tive que matar cinco policiais que estavam de segurança quando cheguei no quarto do bispo eu soltei a cabeça do rapaz em cima de uma bíblia e falei pro bispo que a hora dele chegou e ele perguntou se eu ia me diverti com isso eu falei que não que era normal mais o divertido seria o que eu ia fazer antes da morte dele, ai sim ia ser uma diversão, eu tinha uma alicate e uma serra de serrar ferro HAHAAHAHAHAAHAAHAH. Ele já tava morto mais bem na hora chega a policia e pode contar mais de cem policias e fui pego. Fui condenado a cadeira elétrica num passe que o Brasil me mandou para o E.U.A aonde fui acusado de matar muita gente lá HAHAAHAHAHAHAHAH não sei como descobriram mais os cara são bons, falta um dia para eu ir para a cadeira elétrica. Ai recebo uma visita, você a irmã gêmea de Clarice.

Agora estou aqui contado pra você toda a minha vida! Seus olhos estão diferente!




“A morte de Vibe na cadeira elétrica foi difícil ele ria muito e na primeira tentativa ele falava que os policias eram fracos e xingava eles, na segunda tentativa ele tenta se sair da cadeira e na terceira apois bastante tempo ele morre, assim assustando todos que estavam ali presente algo jamais visto. Muitos falavam que uma voz grossa estava rindo e não era a dele mais outros falaram que era o momento e que isso não tinha nada a haver.”


Voltei! Olha eu aqui e ainda com o mesmo senso de humor... Na minha visita antes da morte eu comi um bife, batata frita e tomei cerveja... E fumei um cigarro. A irmã de Clarice me falou mais ou menos assim:

- Vamos fazer um pacto, você me da sua alma e eu te faço ressuscitar para terra em poucos dias. O que me diz? Vou fazer você ressuscitar do inferno, você já é um demônio assim como eu... E ai aceita?

Eu digo a ela:
- Sim.

A gente se beijou e tivemos uma noite de amor maravilhosa, uma segunda vez inesquecível. Até que morrer pra mim teve um lado bom, isso agora. No inferno eu sofri muito nesse pouco tempo eu vi o que é sofrimento, fui puxado pra dentro das terras do inferno, a dor estava por todo o meu corpo. Em minha mente, meu Nome Verdadeiro ecoa sem parar, e imagens distorcidas e macabras da minha vida surgem e desaparecem sem parar. Meu espírito absorve toda a energia profana que o solo infernal me oferece. Aos gritos, eu vou tomando forma e renascendo. Uma nova criatura das trevas nasce...



AUTOR: Eduardo Teixeira



O BLOG ESTÁ VOLTANDO, E OS CONTOS NÃO PARAM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário