Páginas

ATENÇÃO

- Blog: Cronicas e Contos de RPG - Eduardo Teixeira (textos protegidos, sua reprodução é proibida sem a autorização prévia do autor).

SOBRE A LEITURA: VAMOS LER, POIS LER É APRENDER.


A importância da leitura vem a cada dia ganhando força em seus diversos segmentos, pois é um dos requisitos básicos na aprendizagem do indivíduo. O ato de ler é muito importante, pois a leitura vem aos poucos contribuir para a formação de leitores capazes de reconhecer as sutilezas, as particularidades, os sentidos a extensão e a profundidade de cada texto lido.

Quem lê muito escreve bem

Não há como negar que ler contribui para a desenvoltura na escrita, pois vamos incorporando bons modelos de estruturação das ideias, ampliando repertórios, conhecendo novas palavras. Porém, é comum encontrarmos pessoas que leem muito, mas encontram dificuldades para escrever. Pode ser que isso ocorra pela qualidade da leitura. A leitura para a apreensão de conteúdos é básica; no entanto, se também prestarmos atenção na forma como os textos são compostos, podemos usufruir de todo o conhecimento a respeito da linguagem que uma leitura efetiva pode proporcionar e, assim, vamos nos tornando capazes de compor bons textos.

Vale a dica: Estar atento aos modos particulares de escrever dos diferentes autores, em especial daqueles que apreciamos, pode ser um prazer a mais na leitura. Pensar em como você próprio escreveria sobre o tema (e aventurar-se a escrever!), valendo-se do conhecimento dessas inúmeras possibilidades, ajuda-o no aperfeiçoamento de sua própria escrita.
Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 30 de maio de 2011

B13 RPG - AFRICANOS




Os africanos controlam uma parte do B13. Renascido com uma arma na mão, os Africanos fazem o papel de guerrilheiros e milicianos… Quase todos os líderes tiveram alguma experiência militar. Seus treinamento militar fazem crê que são um grupo militar em si.

A droga financia os conflitos, prolonga-os e intensifica-os. Os soldados consomem-na sistematicamente, vendem-na para comprar armas e difundem-na.
Pelos africanos não existem conflitos locais que não sejam financiados por traficos ilegais. Na maioria dos casos, pelo tráfico de droga. Serve para comprar armas: os vendedores de armas frequentemente são pagos directamente em droga ou em dinheiro obtido com a venda dela. Mas ela é utilizada pelos próprios soldados. Todos os comandantes distribuem drogas aos soldados: antes dos combates servem para vencer o medo do inimigo e para os tornar inconscientes do perigo; depois dos combates, para relaxar ou anestesiar os feridos.

O primeiro nível de financiamento de uma guerrilha dos africanos é a «taxa» que é cobrada de quem entra e sai com intens ilegais e também cobram pela seguranças dos comerciantes de seu território. Em troca, a guerrilha dos africanos assegura pra quem mexe com coisas ilegais e para os comerciantes uma proteção contra os abusos de ladrões, delinquentes, e, sobretudo, contra a repressão das forças armadas governamentais.

O segundo nível é o lucro obtido pelos traficantes e compradores.

A droga, por vezes, não só alimenta a guerra como se torna o principal motivo de lutas entre grupos rivais ou entre forças.




Eduardo Teixeira
B13 RPG - RPG no Second Life

Nenhum comentário:

Postar um comentário